sábado, 7 de janeiro de 2012

2012 O ANO "D" DO DISCIPULADO NA PIB

0 ano de 2012 será marcado na vida de muita gente. Para uns de desafios e realizações e frustrante para outros. Para nossa igreja o ano de 2012 será marcado como o ano “ D” para o discipulado cristão.

A Expressão dia “D” é usada quando decisões importantes e inadiáveis precisam ser tomadas na vida, como se fosse uma decisão de guerra. O discipulado é uma decisão importante na vida de cada cristão. Não é opcional é mandamento do Senhor Jesus ( Mt. 28:19,20). Para que você membro da PIB, viva o ano “D” do discipulado é preciso que três atitudes importantes aconteçam com você - 3 “ D ’s ”:

(1) “D” - Decidir obedecer a ordem de Jesus;

(2) “D” - Discernir espiritualmente como desenvolver a prática do discipulado á Luz da Bíblia;

(3) “D” – Dedicar o discipulado como prioridade de vida

1) Decidir obedecer é o passo inicial. Para isso, é preciso entender o propósito de Deus, reconhecer que o crente é um discípulo em aprendizado contínuo para servir e não para ser servido. O êxito do discipulado depende do nível de maturidade que almejamos alcançar. Nas epístolas encontramos referências a pelo menos três níveis de crentes: criança no entendimento (1 Co 3:1); em crescimento (Col. 1:9,10) ; carnais ( 1 Co 3:3).

2) Discernimento espiritual é a habilitade conferida pelo Espírito Santo ao crente para distinguir o real do aparente e a verdade da mentira. Um dom indispensável a todo cristão.
Discernimento espiritual habilita o discípulo a se tornar habilidoso, nas questões espirituais, como a um cirurgião que subtrai um tumor sem prejudicar o órgão do corpo, devolvendo a uma vida saudável.

É possível alcançar esse nível espiritual através da busca do conhecimento bíblico, de uma vida de oração e de ações piedosas. São instrumentos indispensáveis que habilitam um discípulo ao tratar com o pecado e as fraquezas do irmão.

A essência do discipulado encontramos nas palavras de Jesus, em João 13:34,35 “ Um novo mandamento vos dou; que vos ameis uns aos outros como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos amais. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros”.

A maneira como muitos de nós cristãos temos vivido o evangelho, da intolerância com o pecador e da tolerância com o pecado, tem levado o mundo a não conhecer o verdadeiro amor de Deus e as verdades sobre as conseqüências do pecado.

A inabilidade em viver um evangelho autêntico, tem aberto brechas para o mundo conceituar pecado por preconceito. Preconceito: “ juízo antecipado, sem fundamento”. Pecado: “ Transgressão às leis divina; culpa; falta”. Quando se condena alguém por uma transgressão, à lei, não está definitivamente praticando atitudes preconceituosas. O que o evangelho propõe, levar a pessoa a entender o grande amor de Deus. A essência do evangelho de Jesus, amar a pessoa sem nenhum tipo de preconceito; mas apontar, amorosamente, que o seu jeito de levar a vida pode não estar agradando a Deus.

Para entendermos toda essa dinâmica de viver a vida cristã, centrada em Cristo, o dom do discernimento espiritual deve ser a busca de todo crente. Conhecer, viver e ensinar as verdades bíblicas, na dosagem certa, no tempo certo , olho no olho. Voltar à prática primitiva de se praticar o evangelho de Jesus. Que 2012, o ano “D” do discipulado cristão, na PIB, alcance o coração de todos os cristãos comprometidos com o Reino de Deus.

3) Dedicar ao discipulado como prioridade de vida. “ Buscar primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e todas as demais coisas vos serão acrescentadas” ( Mt. 6:33). Promessas “ as demais coisas serão acrescentadas”: bênçãos no casamento, na família, nas finanças, na saúde, nos estudos, na profissão, na empresa (...). São promessas do Senhor para aqueles que buscam o Reino em primeiríssimo lugar da vida. Deus nos abençoe e nos faça prósperos discipuladores.

Por amor a Cristo!