domingo, 20 de maio de 2012

O QUE A VAIDADE PODE GERAR EM UMA PESSOA...

"...

"... não confie, pois, na vaidade, engando-se a si mesmo, porque a vaidade será a sua recompensa... "
( Pv. 15:31)



A vaidade não deve ser entendida, como por exemplo, cuidar bem do  corpo, manter uma aparência saudável e cuidar  da saúde. Deus se agrada de tudo isso;  nosso corpo  é o santuário do Espírito Santo.  A vaidade, no entanto, segue outro caminho, como por exemplo: fazer do seu  corpo uma idolatria, cuidar da aparência com intenção de fisgar uma pessoa, arrancar aplausos para si ou fazer disso uma promoção pessoal.

A vaidade é tão prejudicial à vida de uma pessoa, tanto quanto o açúcar é para o diabético e o sal para o hipertenso.  É uma grande aliada da "carne" gerando tipos de condutas como: inveja, soberba, luxúria, avareza, tantos outros.  Causa  danos irreparáveis no relacionamento com Deus e com as pessoas. O grande prejuízo, é que a pessoa vai perdendo a perspectiva de futuro: pensa só no agora.

Em todos os sentidos a vaidade produz efeitos danosos à qualquer pessoa, independente do seu nível social. O grande rei Davi faz a seguinte declaração: “ certamente que os homens de classe baixa são vaidade, e os homens de ordem elevada são mentira, pesados na balança, eles juntos são mais leves do que a vaidade “ ( Sl. 62:9?.

O que  pesa mais na balança de Deus?
É quando depositamos,  Nele, toda  nossa confiança como Deus  Provedor   e quando colocamos, o seu Reino, em primeiro lugar na nossa vida ( Mt. 6.33).

O  que pesa menos na balança de Deus?
 Há correntes teológicas  que defendem que conquistar fama, poder, riquezas, são sinais de que Deus está abençoando; portanto, é garantia que  essas coisas pesarão, muito,  na balança de Deus. Davi que foi tudo isso na vida, declarou: “ pesados na balança, eles juntos são mais leves do que a vaidade”.  

Um exemplo para considerar é o de  Laodicéia ( Ap.3:17). Uma cidade abastada e a Igreja acompanhava o rítimo de  progresso da cidade. Os crentes se orgulhavam  em poder ter de tudo: riquezas, luxo e bem estar. As pessoas se sentiam confiantes, satisfeitas e acomodadas. O Senhor Jesus aconselhou para adquirirem ouro provado no fogo,  se vestirem de vestes brancas e  ungirem os olhos com colírio , para verem”( 3.18)

O Rei mais sábio de toda história de Israel, Salomão,  depois de ter construído casas, um fabuloso templo, um reino poderoso, uma numerosa famíla com muitas esposas e concubinas, no final de sua vida faz a seguinte declaração:  “ Vaidades de vaidades! Diz o pregador , tudo é vaidade!”. 
Quando você examina os seus projetos e metas qual é o seu ponto de partida, a sua motivação? Se tudo que você tiver planejando ou realizando na sua vida não tiver Deus como fundamento, tudo o que será colhido não terá sentido para Deus, não terá nenhum peso na balança de Deus.

 Citamos exemplos de personagens bíblicos. Exemplos como esses acontecem  todo instante e em todos os lugares. Dias atrás, participando de uma homenagem  “ póstuma”  de uma importante  autoridade, ouvimos um emocionante depoimento de um dos filhos. Ao fazer um balanço da vida do seu pai, fez referência de duas confissões que seu pai lhe fizera nos seus últimos momentos de vida.  A primeira confissão, um pedido de perdão, ao filho, por não ter tido tempo de dar-lhe a devida  atenção, de um pai. As suas ocupações profissionais e parlamentares, tiveram peso mais importantes, que impediram ver o filho crescer.  A segunda confissão, que apesar de ter galgado posições importantes na vida; se vê agora,  no seu final da vida, sem aqueles amigos de primeira hora, sem aquelas  pessoas que o assediavam por interesses,  todos o abandonaram. Como lição de vida, disse  ao filho que não colocasse o seu coração no poder, na fama, nas pessoas, mas somente em Deus.   Tudo passa. Tudo é vaidade.   

Os depoimentos relatados  nos levam a refletir que a vida não se reduz em ser admirado, elogiado, viver em ostentação, lutar por fama, riquezas e poder.  Se ficarmos nisso, seremos mais um a ver os dias terminarem com a triste conclusão: tudo ´é vaidade. Como correr  atrás do vento. Tudo se foi. Nada sobrou. Não terá nenhum peso na balança de Deus.

Como será o fim de tudo isso? A Bíblia diz que   compareceremos diante do Senhor e seremos julgados pelo que fizemos e pelo que deixamos de fazer. Não haverá possibilidades de querermos apresentar a Deus desculpas pelo fracasso em não agir corretamente.

Faça agora sua própria revisão de vida. Reconheça:
1-  que o esforço humano sem a  presença de Deus é inútil;
2-  colocar Deus em primeiro lugar na sua vida é a atitude mais sensata;
3-  ter um coração acolhedor para receber o que Deus tem para sua vida:
4-  compreender que um dia você prestará contas a Deus de seus atos;

Oração e súplica:
 “ Senhor Deus, use essa reflexão para abençoar milhares de vidas. Toque no coração de pessoas que estão vitimadas pelo “vírus” da vaidade.  Que elas entendam que cuidar do corpo, viver uma vida abundante, crescer na vida, tudo faz parte do Teu projeto. Que façam tudo isso,sem deixar que a vaidade tome conta do coração. Em nome de Jesus Cristo, Amem!”
Por amor a Cristo!