sexta-feira, 11 de maio de 2012

POR UMA BOA CAUSA O QUE VOCÊ SERIA CAPAZ DE FAZER?



“... E , ouvindo eu tal coisa, rasguei as minhas vestes e o meu manto, e arranquei os cabelos da minha cabeça e da minha barba, e me assentei atônito”
( Esdras 9:3)
O tema que abordaremos  é uma pergunta para você refletir: “ Por uma boa causa o que você seria capaz de fazer? Temos visto pessoas capazes de fazer qualquer coisa pelo seu time, pelo seu partido político, por uma paixão,  não é mesmo?

O que você faria por uma multidão que defende que todas as religiões são boas, todos os caminhos levam a Deus e cada um tem o direito de escolher a sua opção de vida.  Você seria capaz, a exemplo de Esdras,  rasgar as suas vestes, arrancar os cabelos da sua cabeça, ficar em estado de choque?  Ou entregar ao pessimismo  e pensar: não tem jeito mesmo, as coisas vão de mal a pior, é melhor ficar na minha.

O que você faria por uma causa que é a única solução para as principais inquietações do ser humano? Multidão que está vivendo sem perspectiva de eternidade, agonizando? Você seria capaz de  ver e descrever essa multidão, a exemplo do profeta Joel, que viu e descreveu:   “ Multidões, multidões no vale da Decisão! Porque o dia do Senhor está perto, no vale da Decisão”. ( Joel 3:14). 

Você  que é um resgatado dessa multidão, olhe ao seu redor, olhe nos olhos de seus amigos, dos seus  parentes, e pergunte a eles  se já receberam o perdão de Deus? Se já foram prevenidos a respeito das consequências do pecado? Se entenderam a severidade do Juízo de Deus?  Leve a elas  a oferta de esperança de Lucas 4:18. Assim, você estará fazendo algo diferente que pode mudar o coração  de uma pessoa e de uma sociedade.

Lições de vida que podemos aprender com nossos antepassados, Esdras, Neemias e seus companheiros.  Eles foram além de rasgar suas vestes, arrancar os cabelos, ficar atônitos, tomaram atitudes práticas, como:

- Decidiram  não fazer nenhum tipo de aliança com nações e pessoas  que não estivessem  comprometidos com a  nação de Israel.
“ Porém Zorobabel , e Jesua, e os outros chefes dos pais de Israel lhes disseram: Não convém  que vós e nós,  edifiquemos casa a  nosso Deus; mas nós, sós, a edifiquemos   ao Senhor, Deus de Israel...” ( Esdras 4:3).

É bem provável que se essa decisão fosse tomada nos dias de hoje, daria margem de interpretação como sendo discriminação. De certa forma houve um tipo de  discriminação, que não era racial, nem política, mas estritamente  religiosa. Para o povo de Israel reparar os valores religiosos e estabelecer a ordem, era um assunto que dizia respeito a eles exclusivamente,  não caberia nenhuma interferência  de pessoas ou nação.

Você  tem consciência que este princípio de separação ainda está valendo, pois o mesmo princípio foi  reeditado pelo  apóstolo Paulo com  essa exortação aos crentes da Nova Aliança?

“ Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos, porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?  Que harmonia entre Cristo e o Malígno” Ou que união do crente com o incrédulo? Que ligação entre o Santuário de Deu se os ídolos?  ” ( 2Co 6:14-16).

Você está disposto a fazer qualquer coisa  em defesa de sua fé?
- Convocaram a união de todo povo Hebreu para lutar contra o inimigo  da nação de Israel.
“... Grande e extensa é a Obra e nós estamos apartados  do muro, longe uns dos outros” ( Neemias 4:19).
Os muros de proteção da cidade de Jerusalém estavam em ruínas. O povo estava desprotegido dos ataques do inimigo. As famílias estavam  ocupadas em refazerem seus patrimônios, que foram saqueados pelos invasores. Neemias levantou a sua voz convocando o povo as suas responsabilidades.

Olhando  o cenário do mundo   presente, o  que você está disposto a fazer por esta causa:
- Os índices de divórcios entre os crentes  são alarmantes,
   igualando-se    aos  índices   dos não crentes.  Você acha isso normal?
- O clamor das famílias que estão perdendo seus filhos para o mundo
   das  drogas.  Vamos perder a guerra?
- O abandono dos jovens, dos caminhos Senhor, atraídos pelas ofertas do
   mundo.   Vamos   encruzar os braços?
Quanto aos valores morais, éticos e espirituai não  estão em baixa e o 
    Evangelho banalizado? Não precisam de urgentes  reformas?

Faça essa oração de compromisso:
“ Senhor Deus, faça de mim um agente de Tua graça. Que eu  expresse inconformismo não apenas em palavras, mas em atitudes práticas que ajudem a reconstruir  os valores Eternos, na igreja, na família e na sociedade. Em nome de Jesus. Amem!
Por Amor a Cristo!