domingo, 9 de setembro de 2012

O SEU ESTILO DE VIDA É PARA AGRADAR PESSOAS OU A DEUS?

“.... Ó Senhor Deus, tu me examinas e me conheces. Sabes tudo o que eu faço e, de longe, conheces todos os meus pensamentos. Tu me vês quando estou trabalhando, e quando estou descansando; tu sabes tudo o que eu faço”  ( Salmos  139:1-4)


O tema  é uma pergunta para você refletir:    O SEU ESTILO DE VIDA É PARA AGRADAR PESSOAS OU A DEUS?  Qualquer  pessoa sente necessidade de aprovação, faz parte da vida.  Aprovação é um modo de atestar algo que realizamos. Precisamos ser avaliados em nosso desempenho pessoal.

O grande equívoco da vida  é que muitas pessoas buscam aprovação de outras pessoas ao invés de buscar aprovação de Deus.  Você prefere receber aprovação dos homens ou de Deus, que gerou você e planejou todos  os dias da sua vida? Você crê nesta palavra:   “ Tu me viste antes de eu ter nascido. Os dias que me deste para viver foram todos escritos no teu livro quando ainda nenhum deles existia”
( Sl. 139:16) 

Como saber se o estilo de vida de uma pessoa  é baseado em agradar pessoas e não a Deus? Faça a sua própria avaliação:

1-    Quando  a pessoa não consegue dizer  “ não”. 
Para ser simpática e não querer desagradar diz, “sim”,  quando deveria dizer, “não”. Agindo dessa forma acumulará um déficit emocional enorme, que lhe custará exaustão física e emocional. Resultando: frustração na vida, nunca conseguirá agradar a todo mundo; ressentimentos, os relacionamentos baseados  em fazer e não em ser;  ira, sente-se sem valor e usada.  Essas coisas não vem de Deus: “...Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno” ( Mt. 5:37)

2-    Quando as ações passam a ser guiadas pela culpa
Quando se faz as coisas não por consciência de responsabilidade, mas por temer as consequências. As ações são motivadas por uma sensação de obrigação imposta, sente mal e culpada, se não fizer. O que a Bíblia nos ensina: “ A fim de que saibam escolher o melhor. Assim, no dia da vinda de Cristo, vocês estarão livres de toda impureza e de qualquer culpa” ( Pl. 1:10)

3-    Quando não experimenta a afirmação do seu verdadeiro “eu 
Fazer coisas para provar que é capaz, com a motivação de receber aprovação. Um exemplo bem clássico é quando um pai lança palavras de desvalorização ao filho:       “ você nunca será ninguém na vida”. Esse filho, terá duas opções na vida: excluir o seu pai do coração ou lutar pela busca de aprovação do pai. Ao optar pela primeira, todo o seu desempenho será no sentido de provar que é capaz. A segunda, busca desesperadamente aprovação. A melhor opção é o que Bíblia diz:  “ O que vocês fizerem façam de todo o coração, como se estivessem servindo o Senhor e não as pessoas”  (Cl. 3:23).

4-    Quando a pessoa vive uma falsa imagem de si mesmo:
a)      não desfruta da sua  verdadeira identidade, maravilhosa e singular,  criada por Deus  ( Sl. 139...)
b)    Instala-se no coração um altar, onde as pessoas ocupam o lugar de Deus,  o Criador, a fonte da vida. E isso é idolatria.

Refletindo:
“... Faça todo possível para conseguir aprovação de Deus, como um trabalhador que não se sente vergonha do seu trabalho, mas ensina corretamente a verdade do evangelho” ( 2 Tm 3:15)

Se você se enquadra no estilo de vida em que seu desempenho é para agradar pessoas e não a Deus, reveja-o agora mesmo:

-   Pergunte a Deus: “ Senhor,  quem sou eu?
     Qual a minha  verdadeira  identidade?;
-   Baseie o seu valor próprio na visão  que Deus diz quem você é;   assim,   não
     precisará buscar aprovação das pessoas.  Por ser o que  você é, por isso, faz.

Nossa oração é que essa reflexão seja uma oportunidade de Deus agir na sua vida. Faça a sua parte, corte do seu estilo de vida aquilo que desagrada a Deus. Viva a sua  verdadeira imagem,  um ser especial. Amem!

Por amor a Cristo!