segunda-feira, 2 de abril de 2012

FINANÇAS: LEGADOS DE CONDUTAS DE PAIS PARA FILHOS






“ Ensina a criança no caminho que deve andar, e,  ainda quando for velho não se desviará dele” ( PV. 22:6 ) 



Quando o assunto é finanças inevitavelmente envolve o quotidiano de todos nós  independente das posições que ocupamos. Mas quando se trata de um princípio bíblico torna-se mais relevante, considerando o fato de que, a maneira como lidamos com o dinheiro é uma representação como nos relacionamos com Deus.  

É impressionante o destaque que a Bíblica dá a respeito de dinheiro.  Cerca de 2.350 versículos falam  direta ou indiretamente sobre o assunto. Não porque o dinheiro é a coisa mais importante da vida, mas os perigos que  podem causar se não utilizado com sabedoria.

Finanças não pode ser tratado como um tema irrelevante. Tem sido a principal causa de conflitos familiares e de  divórcios. Como pais Cristãos,  temos que  admitir   que  o princípio de  “ ensinar a criança no caminho que deve andar”  não tem ocupado a  nossa agenda  de prioridade.  Como conseqüência, quantos  pais que tem   filhos adultos e não estão colhendo bons dividendos nesta área. 

 “Andar no caminho ” -  legados  de condutas que  passam de pais para filhos:

1. O legado  do ensino na  construção do caráter
 “ Ensina a criança no caminho que deve andar,e, ainda quando for velho não se desviará dele” ( PV. 22:6)
A  criança   precisa aprender com seus pais como lidar com finanças através do ensino e da conduta.   Um ensino sistemático, de como gastar, poupar e ofertar.  Se  a criança não aprender  desde cedo,  como lidar com dinheiro,  torna-se uma pessoa com um  caráter distorcido, com hábitos egoístas, compulsiva e achando que a vida gira em torno de si mesma.

2. O  legado  do  trabalho  como  principal  fonte de ganho
“ Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás e tudo te irá bem”( Sl. 128:2)
A criança precisa entender o valor do trabalho  executando  pequenas tarefas domésticas.  Precisa associar o trabalho com o dinheiro.  A prática tem mostrado que todo dinheiro fácil desfaz-se facilmente. O trabalho valoriza cada centavo que se ganha. Dá significado à vida. Deve  ser o  principal meio  para  multiplicar riquezas. A Bíblia condena todo tipo de futilidade e preguiça,  quando diz: “ se alguém não quer trabalhar, também não coma” ( 2 Ts. 3:10,12).  

3.  O  legado  de honrar a Deus como  Senhor e Provedor
 “ Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de se aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e à riqueza” (Mateus 6:240)
O dinheiro  só terá sentido à vida se for  para nos   servir.  Quando  o dinheiro  dirige a nossa vida,  passa ser  uma idolatria,  está ocupando o lugar de Deus. Jesus alertou para perigo das riquezas, a ponto de afirmar que é mais fácil  passar  um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino dos céus. Muitos cristãos abandonam a fé em razão de servirem suas riquezas.  

4.  O  legado   de  planejar a vida para à vida toda
Pois qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular despesa e verificar se tem os meios para a concluir?” ( Lucas 14:28)
 Somos influenciados por uma cultura consumista.  Planejar como gastar  é tão importante quanto ganhar.  Planejar vem antes do gastar. A maneira mais eficaz  de aumentar a renda,  sem ter aumento  da renda,   é diminuir os gastos.  Planeje o seu futuro e da sua família, começando pelo controle dos seus gastos.  A Bíblia diz que os pais devem entesourar bens para os filhos.  É possível, quando o planejamento se torna um “caminho” a ser  trilhado  por todos na família.

5-   O  legado de   honrar a Deus com as primícias
 “ Honra ao Senhor com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda, e se encherão fartamente os teus celeiros e transbordarão de vinho os teus lagares” ( Pv. 3:9,10)
Dizimar e ofertar representa apenas uma parte do exercício de nossa  fidelidade a Deus. O que você  tem feito com os noventa por cento de sua  riqueza e renda,  demonstra  na prática  sua verdadeira  motivação  de  honrar a Deus,  reconhecer que tudo vem, dEle.  Esse é o “caminho” de um verdadeiro adorador.
Se você é um  pai, uma  mãe ou um filho(a), reflita se você está no “caminho”:
. Você tem negligenciado nesta área? Peça perdão a Deus
  e reinicie no “caminho”
. Os seus pais foram negligentes com você? Libere perdão, ande  no “caminho”
  Siga  no  “ Caminho do Senhor”,  Ele conduzirá você  a níveis mais elevados. E desfrute de uma vida próspera e abençoada.   Amem!

Por amor a Cristo!