segunda-feira, 9 de julho de 2012

O VALOR DA BÊNÇÃO DOS PAIS NA VIDA DOS FILHOS....





"PELA FÉ, IGUALMENTE ISAQUE ABENÇOOU A JACÓ E A ESAÚ, ACERCA DE COISAS QUE AINDA ESTAVAM POR VIR...." ( Hebreus 11:20)



No íntimo de cada filho há um ardente desejo  pela benção dos pais.  Abençoar não é  cultura de um povo  ela é universal, é uma necessidade humana. Com o passar do tempo o significado  da bênção patriarcal foi perdendo o seu valor. A presença do pai no seio familiar nos dias de hoje, não tem sido tão notória.
O sentido bíblico de abençoar é autorizar para prosperar.  Quando os pais abençoam os filhos  estão autorizando a serem bem sucedidos na vida, nas finanças, na saúde, na profissão, no casamento, nos relacionamentos.

Na Bíblia há uma família em especial que conhecia o valor da benção familiar. Referimos a família de Isaque e Rebeca e os filhos Esaú e Jacó. ( Gn. 27:34-44). Ambos os filhos lutavam pela bênção do pai. A bênção recaiu para Jacó. Ficou evidente, após várias gerações, a linhagem de Esaú não prosperou na mesma medida da linhagem de Jacó.

Abençoar é sobretudo  incutir ou transmitir a mensagem verdadeira de Deus, da identidade e destino de uma pessoa. A identidade é a resposta à pergunta: “Quem sou eu?”. Quem é este “eu” com quem  preciso conviver todos os dias? O destino é a resposta para a pergunta: “Por que estou aqui?” e "Qual é o meu objetivo da vida'?.

A verdade sobre quem somos e para onde vamos, só quem pode responder é quem nos gerou, nosso Deus e Pai ( leia Sal.139). Entretanto,  Satanás, pode também responder a essas perguntas que estão em nossos corações, de forma falsa e mentirosa. Normalmente, nem Deus, nem Satanás, fazem isso diretamente. Na maioria das vezes operam através de agentes humanos.

O QUE PODE ACONTECER COM FILHO OU FILHA QUE NÃO SE SENTE ABENÇOADO PELOS PAIS?:

1-    Pode desenvolver um profundo senso de insegurança, porque nunca estará seguro de que é verdadeiramente amado ou amada.
Se  torna pessoa possessiva e exigente.  Exige prova de amor do cônjuge e de todos com quem se relaciona. Pode tomar caminho inverso, tornando-se pessoa tímida, demontra uma falsa submissão  ou envereda-se pelo caminho da rebeldia.  Desiste de lutar pela atenção que deseja ou se sujeita a qualquer exigência absurda a fim de obtê-la. Faz isso porque julga pouco merecedora de amor.  Na busca de amor  e aprovação enveredam na promiscuidade; outras, vão para o casamento procurando o amor que nunca receberam.

2-    Pode desenvolver um espírito de revolta e hostil
Toma atitude predominantemente de revolta.  Dá a bênção por perdida, faz questão de extravasar sua raiva mediante palavras ou atos violentos. Não consegue controlar a ira e não sabe a causa onde tudo começou.

3-     Pode desenvolver  uma atitude de isolamento
Foi humilhada, rejeitada,  não quer arriscar-se a sofrer uma nova rejeição  e humilhação.  Se fecha numa concha para se proteger.
Outra possibilidade, transforma-se em indivíduo comunicativo, que aparenta autoconfiança e com iniciativa, mas não permite que ninguém penetre em sua intimidade. Não se arrisca a  relacionamentos profundos, no casamento e compromissos sociais.

4-    Pode desenvolver uma falsa imagem de si mesma, das pessoas e de Deus.
A criança que não recebeu a confirmação dos pais pode começar muito cedo mentir para si própria e para os outros. Oculta os seus verdadeiros sentimentos e, frequentemente, também seus atos. Faz isso automaticamente,  início de um desvio de caráter.  A medida que cresce acaba por confundir o seu “eu” real, sua verdadeira identidade, com falsa imagem de si mesmo, das pessoas e de Deus. Passa a ser uma outra pessoa dentro de si mesma.

Proposito de Deus para as famlias....
Há inúmeros registros por toda a Bíblia fazendo referências da importância da bênção.  Deus criou e planejou que a família fosse o lugar de bênção geracional. Uma geração abençoando a próxima.  O diabo, que veio para matar, roubar e destruir, tem trabalhado muito para que a cultura da bênção não seja importante, portanto, pouco se pratica.
Que este tema “ bëncão geracional”  seja bem recebido em seu coração. Que nós, pais, reflitamos sobre nosso papel, de agentes abençoadores. 
Como pais, se não assumirmos o nosso papel, Satanás, encarregará de enviar os seus agentes.

Refletindo sobre a sua vida...
- Você está se identificando com algum desses itens apresentados, resultado da falta de bênção em sua vida?
- Voce tem consciência de sua verdadeira imagem? Sua identidade e Destino são firmados em Deus?

Se suas respostas não forem convicentes,  permita ser ministrado pelo Espírito Santo. Fale com Deus, derrame o seu coração ao  Pai do Céu, que gerou você e que lhe deu uma identidade e um destino. Não viva uma falsa imagem de si mesmo, das pessoas e de Deus.

Faça de sua casa um pedacinho do Céu, um lugar de bênção! Amem...
Por amor a Cristo!