sábado, 22 de março de 2014

OS ACHISMOS DA AUTO SUFICIÊNCIA E SUAS CONSEQUENCIAS .


 
“ Uzias  buscou a Deus durante a vida de Zacarias, que o instruiu no temor de Deus. Enquanto buscou o Senhor, Deus o fez prosperar. Entretanto, depois que Uzias se tornou poderoso, o seu orgulho provocou a sua queda. Ele foi infiel ao Senhor, o seu Deus”  (2 Crônicas 26:5,16)

A auto suficiência é uma exaltação a si mesmo.  O auto suficiente cria dentro de si o seu próprio deus.  A bíblia dá o nome de pecado de idolatria. Os exemplos que vamos compartilhar servirão para exemplo nosso.


Os   achismos   da auto suficiência e suas consequências:

1º - Achar que tem o suficiente e não precisar depender  de Deus.
Adão e Eva únicas pessoas desse planeta terra que não tinham motivos para reclamar da vida, nem motivos para buscar coisas melhores. Tudo perfeito, viviam em um paraíso.  Que engano! Uma vida farta de cosas materiais pode torná-la vazia de Deus. É mais difícil depender de Deus quando  há fartura,  dando ocasião à tentação e nos distanciarmos  dele.

 Não há registro do tempo que levou entre a criação de Adão e  a sua  queda. Foi o tempo necessário para achar que a sua  auto  suficiência  seria suficientemente capaz de não precisar ocupar Deus. Senhor de si, Adão atreveu-se até em avançar experimentando coisas novas, mesmo proibidas por Deus. Os efeitos maléficos? A maldição entrou na sua vida e na sua semente.

. Você já foi tentado a não precisar ocupar Deus na sua vida?

 -  Achar que experiências marcantes com Deus, dá o direito de fazer o que  quiser da vida.
Noé e sua família experimentaram algo extraordinário,  a única família sobrevivente do dilúvio. Reconhecemos o mérito em cooperar com Deus numa época  de descrença e profanação. Não sabemos o que passou pela cabeça de Noé, talvez pensasse que o seu grande  mérito de cooperar com Deus dar-lhe-ia o direito de fazer o que quisesse de sua vida. Talvez, num  momento de insanidade moral ou uma evasão emocional, embriagou-se,  ficando em  estado de nudez, ocasionando constrangimentos e maldição para um de seus filhos.

Quantos pais cristãos, achando-se intocáveis por suas posições religiosas,  dão vazão as suas emoções , baixam a guarda moral e desmoronam tudo o que  construiu para Deus.

. Se você já passou por esse tipo de experiência que  resultado  trouxe para sua vida e família?

3º-   Achar que sair de uma  escravidão para a  liberdade,  adquire  o pleno  direito  em  manter- se permanentemente livre.
O povo de Israel saiu de um cativeiro de mais de 400 anos, para ser uma nação livre e próspera.  Não demorou  muito tempo, adotaram as práticas idólatras dos povos nativos, perderam a liberdade e a liderança,  retornando  ao cativeiro  e em condições muito piores. 
Quantos cristãos tem feito isso com suas vidas. Libertados  da escravidão do pecado, receberam uma nova vida em Cristo Jesus, vivem sob  influência mundana e se afastando de Deus.  Uma volta silenciosa ao cativeiro.

Você tem valorizado e vigiado  a sua liberdade em Cristo?

4º - Achar que a tentação não atinge os  eminentes  lideres espirituais. Quanto maior o nível de autoridade, maior o nível de tentação e maiores são  as consequências.
O rei Davi  achava que tinha tudo sob o seu controle. Nada o ameaçava, sentia-se tão auto suficiente  a ponto de não cuidar de sua natureza pecaminosa. Talvez pensasse:  estou  vivendo uma fase tão boa  com  Deus e  com  minha  nação  que me dá segurança e imunidade contra a tentação. Grande engano. A tentação bateu com força aos seus olhos, capturando algo que não lhe pertencia, desejou e adulterou. Um abismo chama outro. Para encobrir o seu feito pecaminoso, arquitetou um outro pecado maior, um assassinato. As  consequências foram devastadoras, tanto para sua vida, família e nação.  Quanto maior o nível de autoridade, maior será o nível da tentação e suas consequências.

. Você já viveu algum tipo de experiência  sentindo-se imune de tentação?

5º - Achar que Deus concede  poder, riqueza e sabedoria as pessoas e um seguro de proteção ao fracasso.
O rei Salomão foi agraciado por Deus com poder, riqueza e sabedoria.  Tudo que  imaginou teve além. Essa abundância, de tudo,  o seu fim foi: queda moral, queda espiritual e desintegração do reino unido. A divisão, das doze tribos,  começou com a queda moral e espiritual do rei que  tinha de tudo: poder, riqueza e sabedoria.

A história vem se repetindo em muitas vidas que recebem de Deus, poder, riqueza e sabedoria. Acabam chegando ao final de seus dias experimentando queda moral, espiritual, casamento desfeito, filhos desnorteados e afastados de Deus.   Não há um seguro de proteção para evitar as consequências das  escolhas erradas.

Como você  vem desfrutado daquilo que Deus tem lhe dado?

Refletindo:
Que esta reflexão possa encorajar  você  a estar vigilante , não permitindo que o seu coração se apegue  as coisas materiais, deixando  Deus em segundo plano de sua vida. Viva uma vida abundante sob o controle e dependência de Deus.  Amem!

Por amor a Cristo!