domingo, 25 de maio de 2014

O TIPO DE ALICERCE DETERMINA SE OS RELACIONAMENTOS FAMILIARES SÃO FORTES OU FRÁGEIS

 
“.., Eu vou mostrar a vocês com quem se parece a pessoa que vem e ouve a minha mensagem e é obediente a ela.  Essa pessoa é como um homem que,quando construiu uma casa, cavou bem fundo e pôs o alicerce na rocha. O rio ficou cheio, e as suas águas bateram contra aquela casa; porém ela não abalou porque  havia sido  bem construída. Mas quem ouve a minha mensagem e não é obediente a ela é como o homem que construiu uma casa na terra, sem alicerce. Quando a água bateu contra aquela casa, ela caiu logo e ficou totalmente destruída "( Lc. 6:47-49)

O assunto que vamos abordar é  bastante complexo  e amplo para todo tipo de interpretação. “O tipo de alicerce determina se os relacionamentos familiares são fortes ou frágeis”.
O texto  Bíblico  em referência  deixa bem claro dois tipos de construções de uma casa: a casa construída  em bases firme;  outra, sem nenhum alicerce. A primeira casa não se abalou diante das enchentes,  enquanto a segunda casa desmoronou. 
É um princípio ensinado pelo Senhor Jesus que se aplica na construção de uma família. Não há como negar que a estrutura familiar está fragilizada por falta de uma sólida estrutura.  Essa frágil estrutura familiar afeta diretamente os relacionamentos entre casais e entre pais e filhos.

Como aplicar esse princípio de Jesus na construção de uma família que não se abala  diante das oposições  impostas pelo mundo?

 Vamos seguir o formato da construção de uma casa normal, contém: alicerces, as paredes  e a cobertura.

1º-  Construído o alicerce da família -  Núcleo Familiar
O alicerce é a base para uma construção. O alicerce de uma família, denominamos  de núcleo  familiar,  é composto de pai, mãe e irmãos. Essa é  originalmente a estrutura familiar bíblica. Um padrão  familiar que não se abaterá diante das adversidades ou por legislações fabricadas por homens.  Infelizmente os mecanismos humanos  vem  fabricando outras estruturas  familiares, sem  nenhum alicerce para ficar de pé.  Uma estrutura frágil e condenada à cair. Volte  ao texto e faça a sua própria interpretação.

2ª – Construindo a  parede  frontal : Funções  do núcleo familiar.

A família não  deve mudar o padrão original, mas deve adequar-se  quanto aos papéis familiares. Nos tempos dos avós,  em geral  os homens iam para  as lidas dos campos e as mulheres cuidavam da casa e dos filhos. A modernidade chegou, as adequações de papéis foram tomando outras formas.
A parede frontal representa a liberdade, de ir e vir, de forma  responsável dos membros da família.  Deve haver uma mútua cooperação, onde os papéis são proporcionalmente definidos.  Por necessidade, em razão de perda do emprego, temos visto maridos  se revezando na administração do lar, enquanto as esposas trabalham fora. Uma família onde os seus  membros cooperam mutuamente, desenvolve um relacionamento saudável; constrói  senso de valor e amor próprios  adequados; vivem relacionamentos de troca, e, não de dependência. Sabem ouvir os outros, mesmo assim, tem firmeza e clareza de suas ideias. Os membros são capazes de oferecer e receber ajuda.  Uma família firmada em alicerce firme, não se abaterá diante das adversidades.

3ª-   Construindo a parede lateral A  -  Preservação dos Valores Morais e Éticos
Uma família  com uma sólida estrutura defenderá os seus valores. A  construção de uma parede de proteção é fundamental para a família se proteger  das pressões de fora para dentro.
Se essa base estrutural  não for incorporada na vida dos filhos,  enquanto estiverem debaixo da autoridade dos pais, na idade adulta, terão grandes dificuldades de construírem casamentos com alicerces firmes que possam suportar as adversidades. O casamento exige cem por cento de fidelidade moral e ético. Qualquer outra coisa desmorona um relacionamento e atinge toda a família. Os exemplos estão aí aos olhos nus. As estatística de divórcios, sem contabilizar  os ajuntamentos desfeitos,  nos dá uma ideia de um tsunami, com auto poder de destruição.  Esse é o cenário invisível de destruição  de nossa sociedade.

4ª – Construindo a parede lateral  B -  Relacionamentos Parental Saudável



Dois jovens quando se casam representam a união de duas famílias. Na estrutura familiar bíblica, os jovens levam para o casamento uma boa bagagem de formação, moral, ética, intelectual e espiritual de suas famílias de origens.  Ambas as famílias contribuíram com isso e devem continuar mantendo relacionamentos saudáveis sem comprometer a base do novo núcleo familiar que se formou. Esse novo núcleo familiar  colocará em prática o que está levando em  suas  bagagens.


5ª-  Construindo a parede do fundo – Preservação do Padrão no modelo Bíblico.
Não importa se o mundo está reinventado um novo padrão de estrutura familiar. Isso não é novo. O Diabo, vem reinventando modelo concorrente, ao modelo de Deus, desde a queda de Adão e Eva. Isso não deveria ser novidade para os crentes.  Deus mandou o dilúvio porque não suportava mais a imoralidade no mundo. Sodoma e Gomorra sofreram julgamento severo de Deus,  por causa da depravação moral.  Deus não mudou, não mudará. O seu poder continua e já está determinado o grande e terrível dia da Ira do Senhor.
 A construção dessa parede – preservação do Padrão bíblico  de família, só é possível,  se Deus for o construtor da família. Salmo 127.1, diz: “ Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam”. Quando Deus faz parte da construção do casamento, do nascimento dos filhos, essa família será abençoada e protegida. Muitos filhos saem de seus núcleos familiares  pela porta dos fundos.  Filhos que não viveram o princípio da primeira parede – da frente. Foram privados da liberdade; não foram ensinados a compartilhar a vida;  não foram influenciados por bons exemplos. Vão em busca de outros relacionamentos, e a casa cai.

6ª- Construindo a cobertura -  Bênçãos das promessas de  Deus
A cobertura de uma casa é fundamental.  Protege do  sol, da chuva e protege de intrusos. Para a família a cobertura vai além – as bênçãos da promessas de Deus. Sal. 112:2, diz: “A sua descendência será poderosa na terra”. O Diabo tem lutado para que as família não desfrutem dessas promessas de Deus.  Sua missão é matar, roubar e destruir. Muitas famílias estão  destruídas ou fragilizadas,  porque deixaram Deus de lado na construção de seus valores.  
Cada família foi planejada por Deus para receber cobertura espiritual. O papel da igreja é importante nessa cobertura espiritual. O papel do marido é importante na liderança espiritual de sua família. Quando o  divórcio bate a porta de uma família,  o principal alvo de Satanás é destruir essa cobertura de proteção,  dos pais aos filhos. Os filhos vão se sentir rejeitados, desamparados por  um dos pais, causando  prejuízos na fé e no relacionamento com Deus.

Refletindo:
Trouxemos a baila esse assunto, para  juntos  refletirmos  cada ponto desta meditação. Tem algum sentido pra você?  Se você concorda que há muito que fazer pelas famílias e pelas gerações futuras, junte-se a nós. A igreja é a portadora da mensagem de Deus para edificação das famílias da terra.

Por amor a Cristo