domingo, 15 de junho de 2014

DEUS NÃO COBRARÁ DA IGREJA A FORMA DE SER IGREJA, MAS DO SEU COMPROMETIMENTO!



 “.... Eu sei as tuas sobras; eis que diante de ti pus um porta aberta,
e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome” ( Ap  3:8)
 
 As sete igrejas do Apocalipse, de certa forma é uma representação dos tipos de igrejas que  operam no mundo. Cada uma das sete igrejas se diferenciavam, não  pelo seu estilo de ser Igreja, mas pelo comprometimento  com  as práticas  pecaminosas  que os crentes traziam para  dentro da  igreja.

 As igrejas se multiplicaram pelo mundo em dezenas de milhares. Uma pergunta para pensarmos: Como anda a saúde espiritual das igrejas deste século?  Quantas delas se encaixam nesse modelo de ser Igreja  a exemplo da Igreja em Filadélfia?

Nada de errado,  igrejas com estilos diferentes na forma de operar suas atividades, mas a mensagem de salvação e o comprometimento  com a santidade de Deus é universal e imutável.

O que fazer com que uma igreja, cujos membros mornos e descomprometidos com Deus, se torne de fato uma igreja  comprometida com sua missão?

I – DEVE  COMEÇAR PELA POSTURA DO SEU PASTOR:
“.... Eu sei as tuas obras, que nem és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. Assim, porque  és morno e não és frio nem quente , vomitar-te-ei  da minha boca“ ( Ap.3:15,16).

A carta foi  dirigida ao anjo da igreja, o pastor.  Pastor morno, igreja morna.  O primeiro a ser vomitado por Deus é o pastor. O que fazer para não ser vomitado?

1.  Tomar posição firme e comprometido com  o seu chamado.
 “.... Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus...” ( Atos 20:24)
O  vocacionado precisa voltar a sua origem,  de ministro da palavra e do cuidado do rebanho do Senhor. Os Seminários precisam voltar a sua origem, equipar os  vocacionados  para  serem pastores e não meros teólogos.  O apóstolo Paulo dá o seu próprio exemplo de como ser bem sucedido na carreira ministerial.  Tomou posição firme, sobre si mesmo, não teve sua vida por preciosa, contanto,  que honrasse   a carreira que lhe fora proposta. E fez de tudo para honrar a confiança que o Senhor depositou em sua vida.

2-   Exemplar na  intimidade com o Espírito Santo,  confrontando com  autoridade, firmeza e amor os   pecados de suas ovelhas.

“... sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, na caridade, no espírito, na fé, na pureza"
( I Tm. 4.12)
O pastor que não seguir esse padrão se conformará à um tipo de igreja morna.   A mornidão espiritual  deixa o  pastor  tolerante ao pecado.  O crente conhece o pastor que tem. Confrontar o pecado, mesmo que venha custar algumas perdas, de pessoas e na receita da igreja.  Um  crente  morno sua   mentalidade está secularizada, cheia de aspirações carnais e mundanas. A matemática desse crente está contaminada com a matemática do mundo.  Quando contribui é para  ser agradável e ser visto.  Deus não precisa contar com o dinheiro dos “Ananias” e “ Safiras”.  Precisa contar, sim, com o despreendimento  sincero de um Barnabé.  O pastor Pedro, cheio do Espírito Santo, agiu com severidade para que a Igreja não fosse contaminada pelo espírito controlador de um Ananias e Safira.

3- Um pastor que morre, para si mesmo,  e que enfrente perigos de morte todos os dias
“ Já  estou crucificado com Cristo” ( Gl. 2:20.a)
 "...Irmãos eu enfrento a morte todos os dias” ( I Co 15:31)
Quando o pastor morre, para si mesmo, o ministério deixa de ser dele, mas de Cristo.  Paulo, disse que estava preparado tanto pra viver quanto para morrer. Um pastor que morre para si mesmo e enfrenta a morte, cada dia, está treinando as suas ovelhas para enfrentar os dias maus. Uma igreja morna não está sendo treinada para lutar as lutas do Senhor.

II- QUANTO A IGREJA: O QUE FAZER PARA NÃO SER VOMITADA PELO SENHOR?

4- Precisa conhecer e ouvir a voz do seu pastor.
“... As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem” ( João 10:31) 
Ovelhas mornas ouvem muitas vozes e de muitos pastores e até de lobos.  Comem de tudo que se dá. Algumas delas  podem estar bem gordinhas, mas  com a saúde espiritual  à beira de um enfarto espiritual. Outras podem estar mau nutridas, com a saúde espiritual descompensada sem imunidade adequada, estão enfermas.   Ovelhas sadias, comprometidas com a fé cristã, são dóceis, obedientes e seguem a voz do seu pastor.

5- Precisa  submeter a autoridade do seu pastor.
“... Obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alm, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil” ( Hb.13:17)
Autoridade espiritual é um dom de Deus dado ao pastor. Quem prestará contas  a Deus, das ovelhas, é o pastor do rebanho. Um crente morno não submete a autoridade do seu pastor.  Não suporta mensagens de santidade e de compromisso com a Igreja.  Rebeldia  a autoridade do pastor é estar em rebeldia com o Senhor da Igreja. Rebeldia é culto a demônios. Será vomitado.

6- Precisa   estar  com a visão do seu pastor
“... Em verdade que não convém gloriar-me;
 mas passarei às visões e revelações do Senhor”  ( 2 coríntios 12:1)
Deus conduz o pastor a um lugar de intimidade  com Ele para receber visões e revelações . Um pastor comprometido com Deus não levará suas ovelhas  para um descaminho. A Igreja de Jesus está em movimento, marchando continuadamente.  Ela não pode estar girando  em torno de si mesma,  o seu destino ganhar Jerusalém, Judéia, Samaria e os Confins da térra. Só o pastor está qualificado e treinado para conduzir o rebanho  nessa marcha com segurança. Um crente morno está acostumado a tomar água do deserto;  será vomitado pelo Senhor e não tomará da água viva da Nova Jerusalém.

7- Cooperar com o seu pastor na intolerância ao pecado e na correção  dos erros.
“... Os pecados de alguns homens são manifestos, precedendo o juízo; e em alguns manifestam-se  depois” ( I Tm 5:24)
Nenhum  pecado ficará impune.   A manifestação de  pecados ocultos  acontecerá ainda em vida ou no juízo. A Igreja de Jesus é composta de ovelhas em crescimento e  em processo de maturidade. Nesse processo,   é necessário a cooperação de todos para que o pecado não seja tolerado, e que os erros,  sejam corrigidos em amor. A mornidão espiritual  faz vistas grossas ao pecado.

8- Essa Igreja  deve expressar na prática  amor   a Deus e as  pessoas.
“... Qualquer que aborrece a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem permanente nele a vida eterna” ( I Jo 3:15)
A Bíblia não chama de homicida apenas quem mata, mas quem aborrece um irmão, despreza-o, a ponto que morra espiritualmente, esse entra na lista de  homicida.  Entra também  na  lista,  o crente que sabe fazer o bem  e não faz, comete o pecado da omissão de socorro, um homicida passivo.   A igreja que  coloca em prática o amor a Deus e as pessoas, está preparada para impactar o mundo. Essa Igreja não  será vomitada por Deus.
 
Refletindo:
Retenha no seu coração aquilo que realmente for proveitoso para a sua vida.  Se algo precisa ser mudado ouça a voz do Espírito Santo , porque o seu melhor estar por vir.

Por amor a Cristo!