sábado, 13 de dezembro de 2014

QUANDO A NOSSA MISSÃO PODE ESTAR COMPROMETIDA!

“.... Eu tinha receio de que o tentador tivesse seduzido vocês, e todo o nosso trabalho tivesse sido inútil...” I Ts.3:5.b)

A vida e ministério de Jesus nos ensina dos riscos que corremos como cristãos em um mundo dominado pelo poder das trevas.  As tentações que Jesus passou em seu ministério tem um aspecto pedagógico importante para  ensinar aos seus discípulos os tipos de tentações que enfrentariam e como vence-las.


O objetivo de Satanás ao tentar Jesus tinha um propósito: comprometer a missão do Senhor Jesus. O objetivo do mundo ao tentar os filhos de Deus: comprometer sua missão de ser discípulo de Jesus.

Compare o paralelo  das tentações  de Satanás na vida de Jesus e os assédios  do mundo em tentar os filhos de Deus:
 
1.  Satanás  tentou Jesus para que exercesse  o seu  poder para o seu próprio benefício.
“ E, chegando-se, disse: Se tu és o filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães” (  Mateus 4:3)
Seria pequeno demais pensarmos que Satanás estava tentando Jesus apenas na área do estômago. Começou por uma necessidade pessoal mais o seu alvo principal  ter em suas mãos  o controle do poder de Jesus.
Se Jesus atendesse, a Satanás, transformando pedras em pães para o seu próprio benefício,  ao fazer isso, comprometeria a sua missão: veio para servir e não para se servir.  Abriria portas para tentações maiores. Satanás poderia induzi-Lo  a usar os seus poderes, para se  deslocar de um lugar para outro,  sem ter a necessidade de caminhar, a pé,  enfrentando o calor do  deserto. Uma porta aberta, abre oportunidades para tantas outras.
 
O paralelo é que o mundo usa estratégias tentadoras para atrair os filhos de Deus a comprometer a sua missão. Todos nós temos necessidades e desejos. Seria pequeno pensarmos que Satanás está preocupado com as nossas necessidades básicas da vida e supri-las. A sua estratégia é aguçar os nossos desejos com mensagens do tipo: você é um filho/a  de Deus tem que viver uma boa vida. Você pode trocar o seu carro por um melhor. Você pode trocar sua casa por uma melhor. As pessoas entram num ciclo vicioso de dívidas e comprometem-se sua missão de  vida.

O ensino pedagógico que aprendemos com o Senhor Jesus é a sua resposta a Satanás, ao dizer-lhe: “Nem só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” ( v.4). O Senhor está ensinando aos seus discípulos que o alimento que produz vida é o que sai da boca de Deus. Nossa necessidade principal não será suprida no âmbito material onde há o controle de Satanás.

2- Satanás tentou Jesus  para que mostrasse ao mundo que tinha poder sobre as leis naturais e sobrenaturais.
“... e disse-lhe: Se Tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo: porque está escrito: Aos seus anjos dará ordens a teu respeito, e tomar-te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra”( vs.6,7)
Outra ingenuidade pensarmos que Satanás tentou Jesus  a  realizar um show como fazem os trapezistas   e mostrar seus poderes sobrenaturais as pessoas. Não!  Satanás Investiu na ideia se Jesus fizesse isso poderia  ter  o controle sobre sua vida e dos seus poderes sobrenaturais.  O fato de  Jesus  ir até ao ponto mais alto do templo e exercer os seus poderes divinos, por uma indução  de Satanás, estaria comprometendo a sua missão: vencer o poder  do reino das trevas.

O paralelo é que o mundo faz isso com muitos cristãos é até com lideres religiosos. Conduze-os aos templos, aos mais elevados degraus  eclesiásticos para confrontar a Deus.

O Ensino pedagógico que o Senhor Jesus nos ensina, é:
 “Jesus responde a Satanás: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus”.(v.7).
O Senhor Jesus está nos ensinando que toda a ação que envolve o Reino de Deus deverá ter a adoração exclusiva a Deus. Tudo que   interfere em nossa vida como cristãos, a missão está comprometida. Nos remete ao julgamento final, quando muitos ouvirão: “não vos conheço” Uma dura sentença para aqueles que usam  o poderes sobrenaturais,  e o   nome de Jesus Cristo,  para realizar grandes espetáculos. importante conferir o que está escrito  em Mateus 24,25. 

3- Satanás tentou Jesus  prometendo dar todos os reinos do mundo.
“... E lhe disse: Tudo lhe darei, se te prostrares e me adorares” ( v.9)
Precisamos reconhecer que Satanás é muito esperto e trabalha muito. Agora se apresenta, a Jesus, com uma oferta tentadora. Seria uma forma de antecipar o que Jesus veio conquistar: ser rei.   De repente,  poderia empolgar Jesus entrar num acordo e encurtar a sua missão. A lógica do mundo diz que é melhor um bom acordo do que uma grande demanda. Nem sempre! Principalmente quando está em jogo uma causa legítima. O comprometimento de Jesus era por outra causa: ser Rei de um Reino que não é deste mundo nem será neste mundo.
 
Satanás sabia que o reino deste mundo tem data de validade. O que ele não sabia que em Jesus  esse tempo de validade estava com os dias contados.
 
O paralelo aqui é que o sistema do mundo faz o mesmo com os cristãos. O mundo faz ofertas generosas para que o cristão abdique de sua missão de servir a Deus.  Quantos cristãos não tem mais tempo para Deus, não investem na obra do evangelho? Quantos abandonaram os caminhos do Senhor, passaram a ser sócios de Satanás?

O ensino pedagógico que o Senhor Jesus nos ensina, é:   Jesus respondeu a Satanás: Retire-se, Satanás. Pois está escrito: Adore o Senhor, o seu Deus e só a ele preste culto” ( v.10).  O Senhor Jesus está nos ensinando  que não deve haver nenhum tipo de diálogo muito menos acordo com Satanás. Tudo que precisamos para esta vida, Deus já disponibilizou. Qualquer concessão, por menor que seja, comprometerá a missão.

Refletindo:
O paralelo é para você refletir como está a sua vida. O Senhor Jesus resistiu as tentações e nos deixou as seguintes lições:
1-    Estamos comprometidos com uma missão, não há negociação.
2-    Rejeitamos toda oferta de Satanás, ele é mentiroso e não  é dono de nada.
3-    A Palavra de Deus é nossa munição de ataque a Satanás e a expressão de submissão aos Plano de Deus para nossa vida. Os planos de Deus jamais serão frustrados.

Por amor a Cristo!