sábado, 3 de janeiro de 2015

COM QUEM ESTOU COMPROMETIDO?

"... Não se amoldem ao padrão desse mundo,
mas transformem-se pela renovação da sua mente..."
( Rom. 12:2.a) 
 
 
Nesta vida estamos comprometidos com muitas coisas.   Mas uma coisa é certa, qualquer que seja o seu comprometimento  levará a duas possibilidades: a Deus  ou ao Diabo. Não existe uma terceira possibilidade é o que diz   a letra dessa música:

“ Você pode ser um homem de negócios

Ou pertencer ao alto escalão do crime,

Podem chamá-lo de doutor ou podem chamá-lo de chefe

Mas você vai ter que servir alguém, sim, realmente

Você vai ter que servir alguém.

Bem, pode ser o diabo ou pode ser o Senhor

Mas você vai ter de servir alguém”
Com quem estou comprometido? Em outras palavras a Quem estou servindo verdadeiramente? Ou estamos servindo a Deus ou ao sistema do mundo que está dominado pelo maligno. Não há uma terceira possibilidade.
O trabalho é o principal instrumento do servir.  O que fazemos e o porquê fazemos, geram motivações que denunciam as verdadeiras razões  do nosso comprometimento.
Infelizmente o trabalho tem perdido a sua função de ser um instrumento para servir.  Tornou-se uma moeda de barganha, sempre querendo algo em troca. O Senhor Jesus é o nosso modelo perfeito, fez do seu trabalho o principal instrumento para servir as pessoas.

Como saber se o que faço está comprometido com Deus?

 1- Quando sirvo as pessoas com alegria e amor.
Em todo ambiente, seja na obra do Senhor ou nas denominadas  atividades seculares, a maneira  de servir as pessoas deve ser com a   mesma motivação, como se estive servindo a Deus.  Em todo ambiente de trabalho, sempre encontraremos pessoas de difícil relacionamento. Jesus relacionou-se com pessoas difíceis, e até com pessoas traidoras,  dando  a elas o mesmo tratamento e amor.
2- Quando uso a criatividade e as habilidades  para melhor servir
O comprometimento com Deus exige dar o nosso melhor naquilo que fazemos. O Quanto difícil seja o ambiente do trabalho o tanto desafiador  dar o nosso melhor,  porque afinal estamos trabalhando para Deus. O apóstolo Paulo dava o seu melhor nos momentos mais difíceis do seu trabalho  apostólico.

3-  Sendo verdadeiro na prática da  fidelidade  e da  integridade.
Estar comprometido com Deus é refletir os valores mais sagrados  do caráter de Deus que são a verdade, a fidelidade  e a integridade. Nada pode nos levar a ser menos disso. O mundo está precisando de pessoas com esse quilate de caráter.

4- Sendo agente de bênção para  transmitir paz, compreensão e reconciliação.
O mesmo poder do Espírito Santo que age na vida de uma pessoa  em um ambiente de  culto,  agirá na  vida de todo cristão, no seu ambiente de trabalho.  Se essa pessoa é  líder em sua igreja,  usada pelo Espírito Santo  para ensinar, adorar e ser um canal de bênção, não perdeu essa unção ao entrar em seu ambiente de trabalho,  continua sendo um agente de bênção e de transformação.

5-  Estar disposto  a pagar o preço mesmo tendo que  andar na contra mão do mundo.
Voltando a letra da musica  o que fazemos denuncia de que lado estamos: de Deus ou do mundo.  Ou estamos na contra mão de Deus ou estamos na contra mão do mundo. Nós cristãos não temos o que decidir, porque já decidimos: somos discípulos de Jesus. Ser discípulo de Jesus é andar na contra mão do mundo. O preço a pagar  é ser leal e verdadeiro,  a Jesus Cristo, assim como ele é leal e verdadeiro conosco.

Reflexão:
"... Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança" ( Cl  3:23,24)
 
Que esta seja a motivação de cada cristão. Deus nos ajude a viver a vida cristã comprometida com o Evangelho de Jesus Cristo. Só haverá transformações verdadeiras se estivermos disposto a andar na contra mão do mundo.
Por amor a Cristo!