sábado, 18 de abril de 2015

COMO LIDAR COM OS ERROS ?

“... O homem bom obtém o favor do Senhor,
mas o que planeja maldades o Senhor condena” ( Pv. 12:2)
É conhecida a frase: "Errar é humano".  Em nossa experiência em ministrar casais e pessoas,  em geral muitas delas   não sabem como  lidar com os erros.  O mais grave é que muitos repetem erros  como se fossem uma herança hereditária.  

Para encarar essa questão é preciso entender que estar livre dos erros do passado  não significa ser uma pessoa perfeita. Os erros sempre vão acontecer  em nossas vidas. Mas devem ser encarados  como ocasionais ou acidentais. Precisam ser corrigidos e eliminados.  Não devemos esperar perfeição, nem tão pouco contentar com a imperfeição.

Como Lidar com os Erros?

1-  Encarar como sendo um comportamento  anormal.
“... Quando pecarem contra Ti, pois não há ninguém que não peque...” ( 2 Cr 6:36.a.)
Há erros que não são pecados, mas podem abrir brechas para o pecado. Os erros são  potenciais pecados em gestação.   A Bíblia deixa bem claro que ninguém está livre de pecar de  cometer erros. É um alerta constante saber que somos inclinados a falharmos em alguma área da vida.
 
 2-  Radicalizar o erro  na sua raiz.
Tratar erros crônicos com superficialidade é como tratar uma ferida infecciosa com uma pomadinha. Os Eros podem ser  hereditários, geracional, passa de pais para filhos. A prática da mentira, sonegação, vícios, adultérios, são influenciados ou tolerados  no ambiente familiar. Identificar a raiz do problema é importante para iniciar o processo da cura.

 3-  Assumir  os erros e as suas consequências.
Assumir é um ato corajoso em  reconhecer   o erro que praticou.  O segundo ato mais corajoso ainda e assumir as consequências dos seus erros e não transferir a outros.   Um adultério que gera um filho , muitos tem negligenciado a paternidade.  Outra questão,  querer corrigir as consequências e não as causas geradoras. Um exemplo bem comum, pagar as constantes multas do trânsito não trará correção se não reconhecer que precisa mudar o comportamento no volante do carro.

 4- Arrepender-se e tomar a decisão  de mudar de comportamento.
Assumir o erro é um passo importante, mas se ficar apenas nisso não acontecerá transformações e mudanças.  Arrepender-se é um gesto de grandeza, de humildade e de submissão a Deus.  Confessar hoje e voltar a repetir o mesmo erro em seguida não remove barreiras. Ocasionalmente pode haver algum deslize, mas a prontidão da correção vem em seguida, sem que precise de confrontação.

 Refletindo:
“....  se você cair em si... se arrepender e orar assim: pequei, pratiquei o mal e fui rebelde; e se voltar para Deus de todo o coração e de toda a sua alma, Deus ouvirá a sua oração e a sua suplica, e defenderá a sua causa”( II Cr 6:37 – parafraseado).

Conheça o teor dessa oração que  está em II Crônicas 6:12-42. Uma coisa é certa:  Deus não mudou. Sua santidade não mudou. Seu  propósito  de nos corrigir não mudou.
Outra coisa também é certa:  se  você não lidar com os seus erros, os erros controlarão a sua vida. Ou somos controlados pelo Espírito Santo ou somos controlados pelo pecado.  Não há uma terceira via. Penso nisso!

Por amor a cristo!