sábado, 13 de junho de 2015

DUAS MULHERES ESPECIAIS DOIS LEGADOS PARA A HUMANIDADE!!!



“ Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra” ( Lc 1:38);

Bíblia é recheada de histórias de grandes mulheres. Duas mulheres são muito especiais, suas vidas marcaram a história da humanidade, são elas:  Eva e Maria. Eva foi a única mulher da história a ser formada de forma sobrenatural. Maria foi a única mulher da história a  gerar um filho de forma sobrenatural. Que legado essas duas mulheres deixaram  para a humanidade?


Legado deixado por Eva:

" ... Foi a mulher que me deste por companheira que me deu do fruto da árvore, e eu comi” ( Gn 3:12)
 

Eva foi criada por Deus, para ao lado de seu marido Adão, construírem um projeto de família na terra; que se multiplicasse em gerações de famílias abençoadas e  que vivessem em perfeita harmonia com o Criador. Esse seria o maior legado de Eva como primeira mulher, primeira esposa e  primeira mãe da terra.

Antes mesmo que Eva gerasse  o seu primeiro filho, comeu do fruto proibido por Deus, como consequência  a sua  semente foi amaldiçoada atingindo todas as gerações enquanto durar a raça humana na terra. Eva colheu os primeiros frutos dessa maldição na sua própria casa; seu filho Caim assassinou o seu irmão Abel. Essa maldição vem se   multiplicando na terra de forma insustentável. Não  é justo  atribuir a  Eva  toda a culpa, a ausência, a omissão e a negligência do seu marido Adão contribuíram para o seu insucesso como mulher, mãe e esposa. ( falaremos sobre Adão em outro tema).
Eva, ao dar ouvidos a voz de Satanás,  negligenciou sua missão de mulher. Interrompeu o processo de viver na completa   dependência de Deus. O movimento feminista, não nasceu por obra do acaso, essa semente da  independência da mulher  foi  gerada pela mulher Eva. Foi um maldito  legado deixado para todas as gerações de mulheres. Deus criou a mulher para brilhar em todas as áreas da vida sem precisar reivindicar uma fantasiosoa independência que a torna escrava de si mesma.
Eva, ao dar ouvidos a voz de Satanás,  negligenciou sua missão de mulher esposa. A desobediência a Deus gera um espirito de insubmissão. Ao desejar a sua independência abriu brechas para insubmissão ao marido. Usou a sua habilidade de convencimento induzindo  o seu marido a compactuar com sua ambição pessoal. A submissão torna-se um peso quando o coração não está feliz com a missão que Deus nos  confiou.  Sua atitude ambiciosa e insubmissa deixou um maldito legado as mulheres da terra.
Eva, ao dar ouvidos a voz de Satanás,  negligenciou sua missão de mulher mãe. Ao desejar ser independente  e não submeter a missão de esposa, fragilizou a estrutura familiar. O seu coração voltado para fora do lar, não estava mais presente no dia a dia dos filhos. Não acompanhou os pequenos conflitos entre os  irmãos. Não se fez presente nos momentos em que os filhos ofereciam a Deus suas ofertas. Houve disputa, ciúmes e ódio, até que a tragédia chegou a sua casa. Lares desintegrados geram  filhos rebeldes. Tragédias em famílias são consequências  de sementes geradas por Eva. Um   legado  maldito deixado para as famílias da terra.
 
Legado deixado por Maria:

Maria uma cidadã comum como tantas outras mulheres jovens judias. Uma mulher simples, família humilde  temente  a Deus. Como toda jovem judia  possuía um senso de missão de mulher, servir a Deus e guardar-se virgem para o seu comprometido marido José. A sua fidelidade de submissão a Deus a credenciou a experimentar o sobrenatural divino, gerou o filho de Deus. Sua vida integra e submissa a Deus deu inicio a um novo padrão de mulher, a ser seguido por todas as mulheres,  que foi  interrompido pela mulher Eva. Um legado bendito  deixado a todas as gerações de  mulheres da terra.  É possível realizar grandes coisas sem perder o senso de missão de mulher.

Maria restabeleceu o padrão de mulher com uma missão.  Entendeu que Deus tinha um projeto de vida e  submeteu-o  a sua soberana vontade. Deixou esse legado bendito  a todas as mulheres que desejam cumprir sua missão dentro dos propósitos de Deus.
Maria restabeleceu o padrão de mulher submissa ao marido. Honrou seu marido José não se colocando numa posição superior por ser mãe do filho de Deus. Sempre esteve ao lado do marido na sua profissão de carpinteiro, acompanhava o marido e os filhos nas festas tradicionais judaicas em Jerusalém. Um legado bendito deixado a todas as  esposas da terra, que é possível ser mulher e esposa honrando  o  marido  na construção de uma família firmada sobre a Rocha.
Maria restabeleceu o padrão de mulher mãe. Com a mesma serenidade de uma mãe presente na vida dos filhos,  Maria compreendia a missão especial de seu filho Jesus, sem menosprezar e compreender a missão dos outros filhos. Cuidava sem descriminação da vida espiritual de todos os filhos. Dois de seus filhos, além de Jesus, ocuparam funções importantes na Igreja primitiva, Tiago e Judas. A Maria mãe não interferiu na vida e ministério de Jesus. Não protegeu Jesus das injúrias e dos sofrimentos. Quantas mães cristãs agem na contra mão de Deus quanto ao destino de seus filhos.
Maria não gerou  filhos para o mundo mas para Deus.  O merecido título de mulher bem aventurada vai além do fato de ser mãe do Filho de Deus. É bem aventurada porque entendeu e cumpriu a sua missão de mulher de Deus. O seu legado bendito, deixado  a todas as mulheres da terra e em todos os tempos e lugares, não a faz uma mãelatria.  Em nenhum momento Maria reivindicou adoração a si mesma. Sua vida de mulher virtuosa, esposa virtuosa  e mãe virtuosa é um modelo a ser seguido. Sua vida é impar e perfeitamente possível de ser vivida por todas as mulheres cristãs que submetam  a vontade soberana de Deus. Seguindo o seu legado bendito, as mulheres cristãs, tal como Maria, serão chamadas de mulheres cristãs bem aventuradas.  Um gesto que não fará de Maria uma representação idólatra.
 
REFLETINDO:
" Então disse Maria: " Minha alma engrandece ao Senhor, 
 e  o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador!,
pois atentou para a humildade da sua serva"( Lc. 1:46-48)

Esta reflexão  tem como propósito resgatar o legado deixado por uma mulher bem aventurada que cumpriu o seu papel de mulher, esposa e mãe. Uma reflexão sobre o papel da mulher cristã contemporânea que tem dois legados a escolher: o de Eva ou de Maria. Com qual deles você mulher cristã se identifica? Certamente o legado de Eva não se encaixa aos princípios de Deus para a mulher que deseja construir uma geração abençoada. Amem!

Por amor a Cristo.