domingo, 12 de julho de 2015

COM QUEM ESTOU COMPROMETIDO?


 
“ Deixem de amar este mundo mau e tudo o que ele lhes oferece,
pois quando vocês amam estas coisas
mostram que realmente não ama o Pai” ( I Jo 2:15)


Nesta vida  terrena estamos comprometidos com muitas coisas.   Mas uma coisa é certa, qualquer que seja o seu comprometimento  levará você a  uma das duas fontes: a Deus  ou ao Diabo. Não existe uma terceira fonte.  Veja a letra dessa música:

“ Você pode ser um homem de negócios

Ou pertencer ao alto escalão do crime,

Podem chamá-lo de doutor ou podem chamá-lo de chefe

Mas você vai ter que servir alguém, sim, realmente

Você vai ter que servir alguém.

Bem, pode ser o Diabo ou pode ser o Senhor

Mas você vai ter de servir alguém”

 A letra dessa música é muito forte, mas não contradiz com o ensino de Jesus em Mateus 6:24, que diz: “ Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro.” Não podeis servir a Deus e a Mamom”.  Com quem estou comprometido? A Quem estou servindo verdadeiramente, a Deus ou o mundo? O meu comprometimento afetará a minha eternidade?

O trabalho é o principal instrumento do servir.  O que fazemos e o por quê fazemos, geram motivações que denunciam as verdadeiras razões  do nosso comprometimento.

Infelizmente o trabalho tem perdido a sua função de ser um instrumento para servir.  Tornou-se uma moeda de barganha, sempre querendo algo em troca. O Senhor Jesus é o nosso modelo perfeito, fez do seu trabalho o principal instrumento para servir as pessoas.

Como saber se o que faço está comprometido com Deus?

 1- Quando sIrvo as pessoas com alegria e amor.
Em todo ambiente, seja na obra do Senhor ou nas atividades seculares, a maneira  de servir as pessoas deve ser com a   mesma motivação, como se estivesse servindo a Deus.  Em todo ambiente de trabalho, sempre encontraremos pessoas de difícil relacionamento. Jesus relacionou-se com pessoas difíceis, e até com pessoas traidoras,  dando  a elas o mesmo tratamento e amor.

2- Quando uso a criatividade e as habilidades  para melhor servir.
O comprometimento com Deus exige dar o meu melhor naquilo que faço. O Quanto difícil for o ambiente do trabalho, o quanto desafiador é dar o nosso melhor, afinal estamos trabalhando para Deus. O apóstolo Paulo dava o seu melhor nos momentos mais difícil do seu trabalho apostólico.

3-  Sendo verdadeiro na prática da  fidelidade  e da  integridade.
Estar comprometido com Deus é estar praticando os valores mais sagrados  do caráter de Deus que são a verdade,  a fidelidade  e a integridade. Nada pode nos levar a ser menos disso.

4- Continuo sendo  agente de bênção em meu ambiente de trabalho e de influência.
O mesmo poder do Espírito Santo que age na vida de um cristão,  em  sua congregação, continuará agindo em sua vida no  ambiente do seu  trabalho e de sua influência.  Ou seja, o seu dom espiritual  para ensinar, adorar e ser um canal de bênção em sua igreja, não perdeu essa unção ao entrar em seu ambiente de trabalho. É potencializado para  continuar sendo um agente de bênção e de transformação.

5-  Estou disposto  a pagar o preço mesmo tendo que  andar na contra mão do mundo.
Voltando a letra da musica  o que fazemos denuncia de que lado estamos: de Deus ou do mundo.  Ou estamos na contra mão de Deus ou estamos na contra mão do mundo. Nós cristãos não temos o que decidir, porque já decidimos: somos discípulos de Jesus. Ser discípulo de Jesus é andar na contra mão do mundo. O preço a pagar  é ser leal e verdadeiro a Jesus Cristo assim como ele é leal e verdadeiro conosco.

Reflexão:
Essa reflexão nos conduz a uma tomada de decisão: estar comprometido com  Deus incondicionalmente. Vivendo de outra forma  estaremos praticando obras mortas. E obras mortas a Bíblia diz que será queimada  pela prova do fogo. Obras inúteis. ( I Co 3:13-15).

Por amor a Cristo!