sábado, 21 de maio de 2016

40 ANOS DE CASAMENTO - DEZ ERROS E DEZ ACERTOS COMO MARIDO E COMO PAI.


".... Assim será abençoado o homem que teme o Senhor...
para que você veja a prosperidade todos os dias da sua vida, 
e veja os filhos dos seus filhos" ( Sl. 128:4,5)

Com a graça de Deus  comemoramos  40  anos de casados (1976-2016). Não fugindo a regra contabilizamos acertos e erros. Como marido, pai e ministrando a famílias e  a homens cristãos,  sinto-me no dever de compartilhar erros e acertos ao longo de quatro décadas, como marido, pai e homem cristão.  Uma forma de testemunhar a generosidade do amor de Deus; de certa forma, uma contribuição para  maridos e pais que estão em pleno  curso  de suas jornadas. 

Selecionamos dez erros e dez acertos como marido e como pai. Muitos desses erros, por conta de inexperiência, cultura familiar e intransigência masculina. Vamos a eles:
DEZ ERROS COMETIDOS NO CASAMENTO COMO MARIDO E PAI. 

1- Levar  para o Casamento um  Comportamento Machista.
A antiga cultura nordestina é fortemente marcada pelo comportamento machista. Sou filho de  pais nordestinos. Uma cultura em que o  homem  trabalha para o sustento da casa e a mulher para cuidar da casa e dos filhos.  Quando ficamos noivos a minha esposa era bancária de carreira. Fiz valer a lei machista de não permitir que trabalhasse fora. Teve que abandonar a sua carreira. Um comportamento machista que devo ter herdado. Esse comportamento foi corrigido com o tempo, não passou para os filhos. 
2-  Não Priorizar  o  Primeiro Ano do Casamento.
Deus estabeleceu na cultura  Hebreia  a dispensa do homem, do serviço militar, para dedicar a esposa no primeiro ano de casamento (confira Dt.  24:5). Essa percepção divina faz muito sentido para o início de um casamento. No nosso primeiro ano de casamento o trabalho ficou em primeiro lugar. Rotina de longas viagens. A sensação que  tenho depois de anos casados, que a minha esposa havia ficado em um cárcere privado. Por mais que a  carreira  seja importante nunca deve ser mais que o casamento. Se for mais importante, então, é bom pensar se vale apena se casar. 
3-  Não ser  um pai presente nos primeiros anos dos filhos.
É sabido que um erro gera outro. O fato de dedicar exageradamente ao trabalho não só prejudica o casamento, como os filhos, nos primeiros anos de vida.  Por experiência, essa inequívoca inversão de valores, deixará uma lacuna emocional irreparável, nos filhos. São erros clássicos, infelizmente os cometi, e muitos pais ainda cometem.
4- Assumir Muitas Atividades ao Mesmo Tempo.
O trabalho não deve ser o vilão dos nossos erros. Entretanto, acúmulos exagerados de atividades colocarão em risco as prioridades da vida. E família é uma dessas prioridades. Uma agenda cheia de atividades não nos qualifica ao top  da  excelência. Há muitos homens bem sucedidos em suas carreiras, mas em sucessivos casamentos e filhos naufragando na vida. Um falso conceito de sucesso.
5- Não Compartilhar  Tarefas Domésticas com a esposa.
A cultura machista adere esse tipo de comportamento. Qualquer atividade doméstica sinaliza fraqueza. Um comportamento inequívoco  e prejudicial ao casamento. Confesso que o primeiro café que fiz já estávamos no  vigésimo ano de casamento. Uma herança machista que ficou para trás. Os nossos dois filhos são exímios churrasqueiros.
6-  Não Comparecer nas Reuniões de Pais na Escola.
Não considerava importante deixar o meu trabalho para comparecer a uma reunião de pais na escola. Totalmente equivocado. O filho ou a filha precisa se sentir importante, em eventos, onde deve se sentir  o centro das atenções do pai. A minha esposa, virtuosamente e sabiamente,  cobriu essa minha lacuna. Os pais de hoje estão mais participativos.
7-  Não Compartilhar o Controle das Finanças com a  Esposa.
Esse é um dos assuntos dos mais delicados entre casais. Por me "achar" um especialista, nessa área, achava desnecessário compartilhar as responsabilidade das finanças, com a esposa.  As finanças tem sido motivo de conflitos conjugais e familiares por falta desse compartilhamento. Por mais que não tivemos problemas nesta área, o compartilhar  e  a cumplicidade em gerenciar as finanças juntos, é um modelo bíblico que não deve ser negligenciado.
8-  Não ouvir a Esposa nos Momentos de Dificuldades.
Dificuldades acontecem. Elas se agravam na vida do casal quando o marido é um cabeça dura, intransigente, dono da verdade. Muitas crises seriam evitadas ou rapidamente solucionadas se ouvisse a minha esposa. Deus deu a esposa uma sensibilidade  singular de enxergar soluções que o  marido não consegue enxergar.
9-    Não  Tirar Férias Regulares  Com a Família
Férias em família deve ser uma prioridade. Quando preparava-me para aposentadoria constavam nos registros,  RH , onze  férias não gozadas. Significa que roubei onze anos de férias da minha família. Para qualquer homem sensato vai concluir como  um erro irreparável.
10- Não Amar a Esposa Na Mesma Intensidade Como Cristo
     Ama a Igreja.
Esse é o padrão de amor bíblico do  marido para com a sua esposa. Continuo distante desse padrão. Em condições piores foram os primeiros vinte anos de casamento, pelas razões dos erros cometidos.  É um mandamento bíblico : "Maridos, ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a sua igreja e entregou-se por ela..." ( Efésios 5:24 ) 

DEZ ACERTOS  NO CASAMENTO COMO MARIDO E PAI:

1- Ter Buscado Orientação de Deus Para Escolha da Esposa.
O casamento não começa no altar. Começa na escolha. O casamento é uma aliança com Deus e com o cônjuge. Essa aliança se consolida na observância que Deus traçou para o casamento.  Essa consciência do valor do casamento, nos padrões de Deus,  as implicações e os desafios, contribuíram positivamente na escolha da minha esposa.
2- Assumir o Casamento Profissionalmente Estabilizado.
Aos 26 anos de idade já estava profissionalmente estabilizado. Essa questão profissional  resolvida
contribuiu para uma tranquilidade emocional, proporcionando elaborar um projeto de família
consistente. Não havia a tensão de ser surpreendido de não estar no emprego no dia seguinte. É uma
recomendação bíblica importante. "Termine primeiro o seu trabalho a céu aberto; deixe pronta a
sua lavoura. Depois construa a sua família" ( Provérbios 24:27).

3. Colocar o Reino de Deus em Primeiro Lugar.
Minha experiência de conversão deu-se aos onze anos. Desde então, venho construindo uma consciência de que a minha vida pertencia ao Senhor. Sempre envolvi-me nas atividades da igreja e denominacional, e buscando ser  fiel na mordomia dos dízimos, ofertas e dos dons. Esse conjunto de atitudes, proporcionaram dividendos positivos no casamento. Estamos Colhendo  dividendos  de uma família próspera e abençoada.
4- Fidelidade no Voto do Casamento.
Posso declarar diante de Deus, e dos homens, que tenho buscado honrar os votos sagrados do casamento. Fidelidade para com a aliança de casamento cem por cento. Por pura graça, têm-me credenciado a ser um destemido defensor da aliança do casamento, indissolúvel, conforme as Escrituras nos cobram. "O Senhor é testemunha  entre você e a mulher da sua mocidade, pois você não cumpriu a sua promessa de fidelidade, embora ela fosse a companheira, a mulher do seu acordo matrimonial" ( Malaquias 2:14).
5- Promover os  Filhos para a Vida.
Deus nos abençoou com três filhos.Todos profissionalmente encaminhados.Todos casados, com famílias bem estruturadas. Todos tem o temor a Deus. Tivemos que Sacrificar muitas coisas materiais para investir em nossos filhos. Tem valido a pena. A maior recompensa é colher os frutos que sãos os netos.
6-  Investir nas Fases do  Casamento.
O casamento é para a vida toda. Não está a  troca, nem a venda.  Por ser tratar de relacionamentos duradouros,  sofre desgastes, precisa de investimento continuo para os reparos físicos, emocionais e espirituais. Temos feito isso ao longo dos 40 anos. Ao celebrarmos mais uma fase do nosso casamento, celebraremos com renovação de votos, com eventos que marquem de forma indelével, sirvam de marco importante para futuras gerações.  
7-  Honrar a Vida dos Pais na Velhice.
Honrar os pais é o primeiro mandamento com promessa. Não imaginava o peso dessa responsabilidade. Chegou o momento da  prática, trabalhosa mais gratificante. Nesse momento em que escrevo minha mãe está internada a mais de um mês, minha sogra em recuperação de fratura na tíbia. Estamos dedicando tempo e  amor às vidas que nos geraram e  se doaram por nós. Honra não é sacrifício é um tributo.
8-  Apoiar a Esposa na  Realização Profissional.
A cultura machista não durou muito. Passei por uma conversão de mente, apoiando  minha esposa na sua formação profissional e a realizar-se profissionalmente. O casamento é uma parceira onde não deve haver nenhum extremo, nem a submissão machista nem a liberdade feminista. Hoje, Somos aposentados e  desfrutamos do fruto do nosso trabalho. Um grande acerto na vida.
9-  Apoiar os Filhos na Chegada dos Netos.
Coisa boa é comemorar a chegada dos netos.  Prazeroso é ter disponibilidade de  tempo para apoiar os filhos nesses momentos da chegada dos filhos. Nesse sentido,  estamos realmente vivendo a melhor idade. A idade de ouro!
10-  Colhendo  as Promessas dos Salmos  127 e 128.
Os Salmos 127 e 128 são  parâmetros para construir uma família e ser  um homem bem sucedido na vida. Sempre almejei ser um dos homens do Salmo 128. Mesmo reconhecendo os  erros cometidos, com a graça de Deus  posso celebrar um casamento e uma família abençoada. Com muitos acertos pela graça de Deus. Cremos que  O melhor está por vir! 

REFLETINDO:
Essa reflexão é muito pessoal, mas de um alcance universal. Para os homens refletirem sobre os seus acertos e erros. Para as mulheres esposas orarem pelos seus maridos, Para os filhos compreenderem as fragilidades de seus pais, horando-dos de qualquer modo.  Expus-me com a pretensão de dizer: os erros são inevitáveis,  mas devem ser reconhecidos e reparados. Muitos dos erros ajudaram-me a enxergar o certo. A sensibilidade é uma grande aliada dos acertos. Os acertos são possíveis quando estamos sensíveis a correção de Deus. 

"Obrigado, Senhor, por ter me dado "n's"oportunidades de corrigir os erros e as rotas. Abrir o entendimento para aquilo que nos faz maridos e pais mais qualificados para tão sublime missão. Que os Salmos 127 e 128, sejam o padrão de todo o homem cristão" Amem!



Por amor a Cristo!