sábado, 24 de setembro de 2016

OS CINCO SENTIDOS - QUANDO QUE FARÃO SENTIDO À VIDA!


Deus criou o ser humano de uma forma maravilhosa, dotando-o  de visão, audição,  tato, olfato e  paladar. Os cinco sentidos que fazem sentido à vida. O mesmo simbolismo que os sentidos funcionam para a vida natural também deve funcionar no sobrenatural. Quando desprezamos essas funções limitamos o potencial pelo qual Deus  nos criou. O homem desce a um nível da criação comparado aos animais irracionais.   Faça bom uso dos seus sentidos!

VISÃO 
A visão é indispensável para o movimento da vida. Não fomos criados como uma árvore que onde nasce permanece o resto de sua existência. A visão além de dar movimento à vida proporciona contemplar a beleza da própria vida. Um animal irracional ao olhar no espelho não tem a capacidade de deslumbrar-se pelo ser que é. A visão é uma importante aliada da mente. A mente guarda  muitos registros de imagens do  passado fotografada pelos olhos. Estamos casados a quarenta anos e guardamos vivas as imagens da nossa cerimônia de casamento. A visão alimenta o coração. Uma frase antiga, diz: "o que os olhos não veem o coração não sente". É verdade! Qualquer pessoa que guarda um ressentimento no coração por alguém, quando o vê o passado vem à tona. 
A visão representa um simbolismo espiritual extraordinário. O Salmista vislumbrava o socorro de Deus ao contemplar os montes, a sua volta: “ Elevo os meus olhos para os montes de onde me virá o socorro, o meu socorro vem do Senhor ...”, Salmos 121:1.  Trata-se de  uma visão sobrenatural em enxergar o socorro de Deus diante das adversidades da vida. O Senhor Deus faz uma aclamação  para olhar para Ele:  “Olhai para mim e sede salvos”, Isaías 45:22. A visão espiritual é um ato de fé.  Vê o que os olhos físicos são são capazes de veem. A cegueira espiritual é a pior das cegueiras. No sentido espiritual o cego não é aquele que não vê fisicamente, mas aquele que passa e não enxerga o cego.

AUDIÇÃO
"... Aquele que tem ouvidos ouça o que o Espírito diz..." ( Ap 2:7)
O valor da audição é tão importante quanto o da visão. Há circunstâncias que o ouvir substitui a visão em situações extremas. Por exemplo, você pode se deparar num lugar de plena escuridão, a única saída é ouvir as instruções para encontrar a porta de saída. Não basta ter o sentido da audição funcionando se o valor do ouvir não for levado a sério. Temos a tendência de falar mais e ouvir menos, contrário o que a sabedoria recomenda em que o ouvir insistente precede o falar. O ouvir com entendimento  é a dica para se viver com sabedoria. 
A audição representa um simbolismo espiritual que muda a história de uma pessoa. “ Ouvi, e a vossa alma viverá”  Isaías  55:3.  No sentido  espiritual o surdo não é aquele que não ouve fisicamente, mas aquele que se faz surdo quando Deus fala.

TATO
Segundo definição “o tato é diferente dos outros sentidos; não é encontrado em uma região específica do corpo, e sim em todas as regiões da pele. A nossa pele é o maior órgão do corpo humano. Ela é repleta de terminações nervosas capazes de captar estímulos térmicos, mecânicos ou dolorosos”. Funciona como um  sensor que emite sensibilidade através do toque. A  Bíblia relata um episódio de uma mulher que foi curada  por Jesus através do toque.  “E disse Jesus: Alguém me tocou, porque de mim saiu virtude” ( Lc  8:46). O toque da mulher em Jesus foi um ato de fé. Movida por esta fé a mulher não precisou se apresentar a Jesus, conversar com Jesus, implorar por cura, penas ela tocou nas vestes de Jesus.  Ë por meio de uma fé como esta que cada um de nós tem acesso a Jesus. A sensibilidade espiritual não é apenas sentir o toque físico, mas o toque de um coração que bate clamando por misericórdia. 

OLFATO
Dicionário informal define olfato – “ Sentido que permite a percepção dos odores, localizado nas fossas nasais e pituitária, entre os vertebrados, e nas antenas, entre os insetos”. O ser humano não foi criado para viver em ambientes mal cheirosos. Trata-se  de uma criação de um Deus  que não convive com esse tipo de odores.
Deus deu a Moisés uma receita de perfume especialíssimo para ser queimado exclusivamente no altar: "Disse mais o SENHOR a Moisés: Toma especiarias aromáticas, estoraque, e onicha, e galbano; estas especiarias aromáticas e o incenso puro, em igual proporção; E disto farás incenso, um perfume segundo a arte do perfumista, temperado, puro e santo; E uma parte dele moerás, e porás diante do testemunho, na tenda da congregação, onde eu virei a ti; coisa santíssima vos será. Porém o incenso que fareis conforme essa composição, não o fareis para vós mesmos; santo será para o SENHOR. O homem que fizer tal como este para cheirar, será extirpado do seu povo." ( Ex. 30:34-38).  Somos um ser espiritual e precisamos exalar   o aroma de Cristo. “Porque para Deus somos o bom cheiro de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem” ( 2 Co 2:15). Se o nosso testemunho não exala, Cristo, em nós, as pessoas a nossa volta exalará um cheio falsificado, desagradável. 

PALADAR
O paladar é a capacidade de perceber os diferente sabores,  dar sabor as boas coisas da vida. A vida não teria graça se não sentisse o gosto de uma boa comida, de uma boa bebida e aquela sobremesa preferida. No sentido espiritual o paladar tem a mesma função. O paladar espiritual nos proporciona degustar o doce sabor de uma vida com Deus. O Salmos 119 é um simbolismo de um banquete espiritual farto. O Salmista era dotado de um paladar requintado.  “.. Oh! Quão doce são as tuas palavras ao meu paladar! Mais doce do que o mel à minha boca ” ( Salos 119:103). Nem todo alimento tem um paladar doce, agradável.  Assim, é a Palavra de Deus; ela trás um cardápio doce para a vida, mas amargo para o pecado. No sentido espiritual, o paladar só faz sentido à vida quando degustamos da  mesa farta do Senhor, do Salmo 23. 

REFLETINDO:


Do ponto de vista natural não usar os sentidos seria como ter todos os recurso à disposição, como: plano de saúde, médico, hospital, laboratório, dinheiro para comprar remédios e não cuidar da saúde. A  mesma  analogia  se aplica  do ponto de vista espiritual. O que seria a vida se  não enxergássemos a beleza da Criação de Deus, seu agir na natureza a  nosso favor? O que seria se não ouvíssemos a sua voz, no raiar de um novo dia, no por do sol, nas diversas formas, em especial através de Sua  Palavra e dos Seus mensageiros? O que seria a vida  se não tivéssemos a sensibilidade do Seu amor, da Sua provisão? Os cinco sentidos, só farão sentido em uma  vida transformada, em Cristo.

Por amor a Cristo!