domingo, 15 de janeiro de 2017

DESEQUILÍBRIO FINANCEIRO - O QUE FAZER EM TEMPO DE CRISE?


Encontrar o equilíbrio financeiro em tempo de crise é a decisão mais sensata da vida. A educação financeira orienta que as crises são cíclicas, vão e vem. Portanto, são previsíveis devem ser alvo de planejamento para não sofrer grandes impactos. Boa parte da população não se prepara para a chegada das crises. Para essa parcela importante da população  o que fazer quando a crise financeira bater à porta e a situação chegar a um nível de  descontrole preocupante?


O Que Fazer em Tempo de Crise Financeira?
1-    Fechar a Torneira do Desperdício.
O desperdício é uma torneira que atinge a maioria das pessoas. As principais áreas onde se constatam mais desperdícios do tempo e do consumo. Quanto desperdício de tempo! O tempo é um bem precioso e irrecuperável. Faça você mesmo o seu teste; verificará quanto tempo desperdiçado num dia. É constatação todo tempo ocioso abre a torneira para gastos desnecessários.
Desperdício de consumo. Temos que admitir, exageramos na forma como consumimos. Sempre compramos algo a mais no super mercado, vamos alem na compra de  sapatos, com  roupas, com estética, nas festinhas, nos presentes, no uso da internet, (a lista segue). Apenas nesses itens dá pra fechar a torneira e economizar pelo menos 20% do que consumimos. A Bíblia coloca a pessoa do desperdiçador no mesmo nível do negligente: "... Quem é negligente na sua obra já é irmão do desperdiçador" ( Pv. 18:9) .

2- Fechar a Torneira das Dívidas.
As dívidas passa ser a principal vilã do desequilíbrio financeiro. Uma torneira insaciável. As dívidas fazem parte da  cultura das pessoas de um modo geral. O recomendável que não ultrapasse a capacidade de liquidez.
Dívidas por impulsos – são compras atraídas por facilidades de crédito. Pequenas parcelas geram uma falsa ilusão de que não pesará no bolso.
Juros - Os juros no Brasil é um dos maiores do mundo. Pequenas concessões vão se avolumando de tal forma que acabam  entrando numa ciranda financeira impagável. A Bíblia não recomenda dívidas: "O rico domina sobre o pobre, e o que toma emprestado é servo de quem empresta" ( Pv. 22:7)

3 -   Fechar a Torneira do Desejo Supérfluo.
Temos que separar duas categorias de desejos: os legítimos e os atraídos pela vaidade incontrolável.
Desejos legítimos – são desejos compatíveis com a nossa capacidade produtiva; resultado das conquistas  ao longo da caminhada da vida. Não se adquire um imóvel no primeiro ano de trabalho. Para realizar uma viagem dos sonhos são desejos legítimos, demanda tempo e planejamento. Em momentos de crise financeira, até mesmo os desejos legítimos precisam ser revistos e adiados.
Desejos supérfluos – são desejos egoístas, para atender uma vaidade com propósito de atrair alguém, ou mesmo, para sobressair em um ambiente social. Acaba comprando o que não pode para impressionar a quem não gosta. Um tipo de torneira que nunca deveria ser aberta. Deus não contempla desejos para esbanjar: "( Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres" ( Tiago 4:3). 

4 - Fechar a Torneira da Indisciplina.
A indisciplina é uma torneira ligada no campo comportamental. Uma força interior indomável capaz de mudar o nosso roteiro de vida. A indisciplina é alimentadora de desejos egoístas; não mede consequências para adquirir o que deseja. Se você é uma dessas pessoas precisa de uma boa dose de boa vontade para vencer  esses impulsos.  Quem despreza a disciplina cai na pobreza e na vergonha, mas quem acolhe a repreensão recebe tratamento honroso ( Pv. 13:18).

O Que Não Fazer em Tempo de Crise.

5 - Não Fechar a Torneira dos Dízimos e Ofertas.
Muitos cristãos caem nessa armadilha, em tempo de crise financeira fecha a torneira que dá acesso à porta da graça. Preferem permanecer com as torneiras do desperdício, das dívidas e dos desejos da carne, alimentando a fábrica de  Mamom, e  fechando a torneira que dá acesso ao Deus provedor. Que belo exemplo da viúva pobre:  “Jesus olhou e viu os ricos colocando suas contribuições nas caixas de ofertas. Viu também uma viúva pobre colocar duas pequeninas moedas de cobre. E disse: ‘Afirmo que esta viúva pobre colocou mais do que todos os outros. Todos esses deram do que lhes sobrava; mas ela, da sua pobreza, deu tudo o que possuía para viver’.” (Lucas 21:1-4).  

6 - Não Fechar a Torneira da Generosidade.
A vida é uma jornada de compartilhamento. Não há nenhuma pessoa que não possa ter algo para compartilhar. A generosidade não é medida pelo que tem mas pela sensibilidade do coração. Jesus usou o lanchinho de uma garoto e alimentou  mais de 5000 pessoas. "A alma generosa prosperará, e quem dá a beber será dessedentado" ( Pv.  11:25).

Refletindo:
Seja qual for o desequilibro que você esteja enfrentando, há uma causa. Precisa do tratamento de Deus. Se há uma força interior que provoca algum tipo  de desequilíbrio, em você,  leve-a pra cruz de Cristo. Saiba disso! Nenhum pecado ou influência do mal sobreviverá quando exposto à Cruz de Cristo. O Espírito Santo é o aliado divino e lhe mostrará esse pecado. Confesse-o, arrependa-se e receba libertação.  Quando o difícil se torna impossível, Deus começa a agir! Amem.


Por amor a Cristo!

Se você deseja entender como enfrentar as crises financeiras e aplicar os princípios de Deus, para não se deixar levar pelas crises geradas por um sistema financeiro cruel e mundano, oferecemos  um curso de finanças especialmente  para cristãos.

Para receber o curso: Finanças & Vida - Uma Combinação de Sucesso! 
entre em contato através do e-mail:    araosalgado@gmail.com