domingo, 12 de março de 2017

REPATRIANDO - O RETORNO À CASA DO PAI!

O dicionário define repatriação,como: “ Regresso voluntário à Pátria”. Deus usou o método repatriação para trazer de volta os exilados que se encontravam a setenta anos na  Babilônia. O tempo da disciplina no exílio Babilônico se aproximava do fim. Deus começou a usar a sua estratégia para repatriação dos Judeus à pátria. O tempo da Igreja de Jesus está chegando ao fim. Os salvos serão repatriados à pátria celestial. Nesse tempo do fim, o Senhor está mobilizando a Sua igreja para repatriar os desviados da casa de Deus. O relato de Esdras é rico em  estratégias para que a igreja cumpra essa tarefa:
1. O Retorno:  Uma Convocação  Para Todos.
“... Quem há entre vós, de todo o povo, seja seu Deus com ele,  e suba a Jerusalém, que é em Judá, edifique a Casa do Senhor, Deus de Israel; ele é o Deus que habilita em Jerusalém “ ( Esdras 1:3).
Todos os exilados judeus foram convocados a retornarem à sua pátria. Apenas 49.897 se apresentaram e retornaram ( Esdras 1:64,65). A maioria dos exilados preferiu ficar na condição em que estava atraídos pelo conforto da Babilônia. Há uma multidão de salvos desviados, vivendo atraídos pelo mundo. A repatriação é uma convocação a todos  ao regresso do convívio da Casa do Pai. Vivemos tempos parecidos aos de Noé, a arca simboliza a Igreja está em tempo final de chamada. O fim, virá! Se você é um desses, o chamado do Senhor da Igreja é urgente ao  retorno à  Casa do Pai.

2. A Mobilização:  Envolve Todo Tipo de Liderança .  
“... Então, se levantaram os chefes dos pais de Judá e Benjamim, e os sacerdotes, e os levitas, com todos aqueles cujo espírito  Deus despertou, para subirem a edificar a Casa do Senhor, que está em Jerusalém “ ( Esdras 1:5).
A repatriação dos judeus envolveu todos os níveis de liderança. Os pais foram os primeiros convocados. Deus despertou no coração dos lidere o desejo de liderar  o retorno do povo. A pergunta pertinente é:  Se Deus agiu na repatriação dos exilados Judeus, não agiria na mesma intensidade para trazer de volta os desviados à  Sua Casa? Todos nós, comprometidos com o Reino de Jesus na terra, estamos convocados para ir à busca da ovelha perdida da Casa de Deus. Os pais, cujos filhos estão afastados da Igreja  do Senhor são os diretamente convocados para liderar essa missão.

3. Toda Ação Gera  Um  Custo.
“... E todos os seus vizinhos os ajudaram, trazendo-lhes utensílios de prata e de ouro, bens, animais e presentes  valiosos, além de todas as ofertas voluntárias que fizeram”( Esdras 1:6).
Toda a ação tem um custo. Para os exilados judeus o custo da renuncia de deixar tudo para trás, casas, rebanho, propriedades. Os que decidiram ficar se envolveram em fazer grande quantidade de doação para os que decidiram ir. Embora as ações da igreja é no plano espiritual, vivemos em um mundo natural que depende de recursos para efetivar qualquer tipo de ação. A igreja depende da mobilização dos seus fiéis para essa grande tarefa. Como cristãos temos sido pouco generosos na questão em ofertar para os grandes projetos missionários.

4.   Todo Retorno Enfrenta  Oposição,  Medo e  Desânimo.
“... Então a gente da região começou a desanimar o povo de Judá e  atemoriza-lo, para  que não continuasse a construção”( Esdras 4:4 ).
Os exilados Judeus chegando em Jerusalém imediatamente iniciaram a reconstrução do templo liderado por Zorobabel. Tiveram que enfrentar grandes oposições, gerando medo e desânimo. A obra foi interrompida. Olhando para a história da Igreja de Jesus quantos movimentos de reformas, avivamentos aconteceram ao longo desses vinte séculos. Quantas oposições, quanto medo e desanimo. No tempo do fim, Satanás se levantará com mais força para atemorizar a igreja e semear uma onda de desanimo. O desanimo e o medo  são dois grandes obstáculos para o avanço do Evangelho. Há cristãos que decidiram permanecer no mundo e acabam se solidarizando com aqueles que perseguem a igreja de Jesus Cristo.

5.    O Retorno à  Casa de Deus  e o Abandono as Práticas do Mundo.
“... Porque Esdras tinha preparado o seu coração para buscar a Lei do Senhor, e para a cumprir, e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus direitos” ( Esdras 7:10)
A tarefa de Esdras não se limitava liderar a reconstrução de uma cidade. A principal tarefa reconstruir os valores  perdidos pelo afastamento de Deus. Os repatriados precisariam de um bom modelo de líder. Um bom intérprete da lei. Um líder comprometido com Deus que não toleraria pecados intencionais. Um bom modelo a ser seguido por nós lideres cristãos. Não basta fazer um grande esforço de repatriar os desviados para a Igreja, se a igreja não está preparada para reconstrução dos valores perdidos. Precisamos estar determinados a buscar a ovelha perdida e dedicar na sua restauração. 

6. O Retorno à Casa do Pai Deve Ser em Clima de Festa
"... Então o  povo de Israel os sacerdotes, os levitas e o restante dos exilado, celebraram com alegria a dedicação do templo de Deus..."( Esdras 6:16.a)
Os exilados Judeus que retornaram  a Jerusalém passaram por uma experiência indescritível em participarem da construção do templo. O coração de Deus se alegrou, pelo simbolismo que representava  o retorno dos judeus à Jerusalém ao centro da Adoração ao Deus vivo. A parábola  do Senhor Jesus do filho pródigo é um simbolismo espiritual  dos filhos de Deus afastados dos caminhos do Senhor. A mesma alegria que contagiou o coração dos repatriados judeus, deve acontecer na Igreja do Senhor Jesus Cristo. A igreja deve receber com festa porque um filho encontrava-se perdido e foi achado. Não repetir a cena do irmão mais velho da parábola do filho pródigo que não se alegrou com a volta do irmão.

REFLETINDO....
".... Não era possível distinguir  entre o som dos gritos de alegria e o som do choro"( Esdras 3:13.a.)
Esta reflexão nos remete a pensarmos em dois grupos de pessoas: os que decidem retornar à Casa do Pai e os que preferem ficar desfrutando das benesses do mundo. Se você é dos afastados da Casa do Pai qual decisão você vai tomar?
A repatriação dos judeus proporcionou dois tipos de gritos- gritos de alegria e gritos  de choro. Nos tempos de Noé, quando a porta da arca fechou, dois tipos de gritos: de alegria para os que entraram e de desespero para os que ficaram de fora.
São duas escolhas: grito de alegria ou grito de choro. Quem escolher desfrutar das benesses do mundo o seu grito será de choro. Quem escolher voltar à Casa do Pai o seu grito será de grande alegria. Qual dos gritos você escolherá?
Se o espírito Santo está te convocando, abandone tudo e venha! Deus está à porta para te receber e restituir as honras de filho.
Por amor a Cristo!

Data Celebrativa:
Nesta data de 12 de março ( 1961)  é muito especial para minha vida  (Arão). Estou celebrando 56 anos de batismo. Uma caminhada de fé vitoriosa!  Nunca passou pelo meu coração abandonar à Casa do Pai. Louvado seja o Senhor!